marketing na quarentena

Quarentena impacta a vida online das pessoas e isso vai trazer reflexos no marketing

Com a quarentena, a internet vem tendo papel preponderante na vida das pessoas causando mudanças nos hábitos de comportamento e consumo. Empresas vão precisar adequar suas estratégias de marketing a essa nova realidade.

Desde o início da crise do coronavírus, o mundo tem mudado profundamente em diversos aspectos. A pandemia, iniciada na China e agravada em países como Itália, Espanha, Estados Unidos e Brasil, afetou mercados inteiros, bem como alguns dos hábitos mais básicos da vida humana, como o direito de ir e vir. Com cerca de um terço da população mundial isolada em quarentena, algo bastante previsível aconteceu – o tráfego na internet disparou a níveis quase alarmantes.

Em alguns países, as operadoras de telecomunicações foram obrigadas a controlar a largura de banda ofertada, para que seus serviços continuassem operantes. Outras medidas, como a solicitação ao Netflix para que suspendessem as transmissões em altíssima resolução, também ocorreram. Com tudo isso, a verdade é que, no momento em que o mundo vive sua pior crise sanitária dos últimos cem anos, a internet se tornou protagonista na vida das pessoas e das empresas.

Recentemente o Google divulgou um relatório com números reveladores sobre como as pessoas têm se servido da rede para passarem os seus dias de isolamento. Um dos primeiros fenômenos observados foi a queda nas buscas por viagens internacionais e por pacotes de turismo em geral – até a metade de março, essa queda representava 20% menos buscas para o setor. Isso está em conformidade com o mundo físico, uma vez que o turismo é certamente o setor produtivo mais prejudicado pela crise até aqui. As buscas por passagens rodoviárias e por notícias do trânsito também caíram em médias semelhantes.

Comprovadas numericamente as limitações de mobilidade, tem sido observada uma profunda alteração na lógica do uso doméstico da internet. Por causa do maior consumo de conteúdo, preocupações básicas, como a velocidade da internet ganharam importância. A tendência é que o consumidor passe a se incomodar mais com a velha garantia de apenas 10% da velocidade contratada, dada pelas operadoras. Por sorte, o mercado está às portas do 5G, o que deve favorecer a distribuição de sinal.

Uma das plataformas mais impactadas pelo aumento de tráfego online é o Youtube. Na Itália, país que está há mais tempo no isolamento e que lida com uma das maiores médias de mortes por dia por Covid-19, o aumento de tempo de tela no Youtube foi de 18%, enquanto na Espanha, outro país em grave situação, o aumento foi de 48%. No Brasil, os números estão próximos ao dos italianos – 15% de aumento nos acessos à plataforma de vídeos pertencente ao Google.

Assuntos mais buscados na internet em tempos de quarentena

Mais reveladores que o aumento de audiência no Youtube, são os assuntos mais procurados na plataforma e na internet em geral nas primeiras semanas da quarentena. Os dados revelados pelo Google mostram o estado de espírito das pessoas em meio à pandemia e às incertezas do tempo presente. A busca por notícias foi a primeira a subir no Brasil – desde o início da quarentena, a busca por informações cresceu 316%. A incerteza em relação ao futuro tem feito com que muitos se liguem à fé, causando um aumento de 416% em buscas por conteúdos religiosos.

Por fim, o que mais causa temor nas pessoas, ao menos se interpretarmos os números de buscas pela internet é o futuro econômico dos países e das famílias. São 573% mais buscas por conteúdo voltado às finanças desde meados de março. Se o aumento de buscas por notícias pode ser considerado natural e o aumento por conteúdo religioso, ocasional, a crescente busca por temas ligados às finanças pode representar uma profunda transformação da relação do brasileiro com o dinheiro.

Aprendendo a poupar e a lucrar, utilizando a internet

Se até poucos dias a internet significava diversão e entretenimento para a maioria, com a crise do coronavírus, a tendência é que a vida online assuma de vez a dianteira em diferentes verticais do mercado mundial.

Mesmo depois que tudo isso acabar, tantas mudanças de comportamento ocorridas na vida das pessoas durante esse período, com a necessidade de ficar mais tempo em casa, certamente vai causar consequências em vários setores. E o consumo de conteúdo e mídia online vai ser um dos que mais vão ser impactados. Produtores de conteúdo que souberem surfar nessa onda sairão da crise mais fortes.

Seja o Youtuber que ensina receitas, o especialista em finanças que dá dicas de investimentos seguros, o músico que realiza lives mostrando seu trabalho e levando diversão às pessoas ou o proplayer de eSports, que fatura transmitindo seus gameplays, esses profissionais estão com os olhos do mundo voltados para si. Tudo isso que já vem acontecendo em larga escala agora, definitivamente vai mudar os hábitos das pessoas para sempre. Trabalhar, se divertir, comer, enfim, se relacionar com o mundo através da internet, são atitudes que deverão se acentuar nos próximos tempos. E isso terá que ser observado pelas empresas em seus futuros investimentos em marketing de conteúdo.

Se a internet já exercia um papel fundamental nos negócios há cerca de quinze anos, a partir de agora isso será ainda mais preponderante. As empresas que ainda não haviam se inserido na economia digital, serão obrigadas a isso, em nome da própria sobrevivência. E mesmo as que já participavam dela, têm agora a oportunidade de assumirem o protagonismo em suas respectivas áreas.

Junto com o aumento de audiência online, naturalmente virá o aumento da concorrência online. Para se destacar em um momento como esse, é preciso investir em conteúdo relevante e lançar mão das técnicas mais avançadas do marketing digital. Empresas que tiverem um enxoval de conteúdo diversificado e otimizado vão largar na frente. Textos, vídeos, gráficos e imagens, além de técnicas de link building e SEO, são armas decisivas para quem quer se dar bem n o mundo dos negócios online. Para que isso tudo funcione bem, de modo integrado e eficaz, não há fórmula mágica. Investir em períodos de crise requer coragem, porém, a busca por serviços especializados em marketing digital fará toda a diferença

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.