fake-news-no-marketing-digital

O impacto das fake news no marketing digital

As notícias falsas, reconhecidas atualmente pelo termo “fake news”, vêm causando tumulto em todos os aspectos da sociedade, inclusive é uma das principais preocupações no segmento do marketing digital.


Se por um lado uma estratégia de marketing digital bem feita pode aumentar seu alcance, se fazendo valer de canais online para promover suas próprias crenças, envolver os clientes e construir um relacionamento de confiança, por outro essas plataformas podem ser um verdadeiro disseminador de boatos sensacionalistas e conceitos errôneos, que podem influenciar a percepção negativa do público e destruir a reputação de uma marca.

A popularização do acesso a sites como Facebook, WhatsApp, Twitter e Instagram aumentaram a difusão de notícias, visto que grande parte da população tem acesso a informações somente através dessas plataformas. O problema é que as fake news são compartilhadas a uma taxa muito maior do que os conteúdos legítimos, oriundos de fontes respeitáveis. Isso impacta negativamente a conexão da marca com os clientes, corrompendo a confiança dessa relação.

O marketing de conteúdo, hoje tão importante para promover empresas através da divulgação de notícias e novidades sobre seus produtos e serviços, tem sido sabotado com a pertinência de fake news e o uso malicioso das mídias sociais, o que interfere bastante na estrutura e na credibilidade do trabalho do social media.

A urgência na produção de conteúdo pode gerar a publicação de informações com poucas validações, ou ainda, cópia de referências sem que haja uma devida checagem da fonte. Todo profissional que cria e publica qualquer tipo de informação precisa ter consciência das suas responsabilidades, principalmente diante do cenário atual. 

Veja então, com mais detalhes, o que são as fake news, o que causa sua proliferação, como elas podem afetar negativamente os negócios que utilizam o marketing digital e o que as marcas podem fazer para permanecer “genuínas” nesta era de desinformação.

O que são as fake news?

“Fake News” é a expressão atual que determina notícias falsas que se espalham na mídia. Embora a existência de notícias falsas não seja novidade, elas nunca foram tão difundidas e aceitas como fatos como hoje em dia. Os mecanismos usados para sua proliferação fazem uso de tecnologia de última geração e essas desinformações são consumidas em forma de conteúdo escrito, imagens e, mais recentemente, de vídeos – os deepfakes.

As notícias falsas são críveis por serem semelhantes às histórias reais que circulam em veículos confiáveis, minuciosamente elaboradas com imagens digitais e técnicas inteligentes de linguagem, portanto, seu potencial viral é alto. 

A maioria das fake news têm conteúdo propositalmente falso, enquanto outras entram nessa classificação por apresentarem características como sátira e humor. Mas, independente disso, de alguma forma todos os tipos resultam em desinformações que mudarão a percepção das pessoas em relação ao assunto abordado, seja ele político, social ou do mundo dos negócios.

Entre as publicações enganosas encontradas nas redes sociais estão aquelas usadas no contexto errado, com datas ou imagens alteradas ou ainda as baseadas em algo verdadeiro mas adulterado, usadas ??para apoiar uma determinada posição ou ideologia. Além disso, nesse meio estão os conteúdos destinados a atrair leitores para criar mais tráfego e obter lucros com cliques, direcionados a determinadas páginas ou sites de notícias falsas projetados para parecer um verdadeiro canal de notícias reais.

Para o consumidor de mídia experiente, questionar sua fonte, datas de publicação, validade dos relatórios, o URL de origem e a presença de imagens manipuladas, geralmente ajuda a apontar as notícias falsas. No entanto, a cultura dos usuários de ‘percorrer’ as redes sociais, bem como a tendência de compartilhar antes da leitura, significa que poucos estão gastando tempo para se envolver criticamente com o conteúdo.

As fake news e o marketing digital 

O marketing digital também está sendo explorado de maneira antiética e, em alguns casos, fraudulenta, com o auxílio das “fake news”. Estratégias de má reputação estão sendo usadas para manipular emocionalmente um público a tomar decisões específicas, e essas táticas podem ter consequências de longo alcance, prejudicando a reputação das marcas. Tão boa quanto a exposição online para promover a mensagem certa a um grande público, a reação de uma mensagem mal concebida, falsa ou impopular pode dar aos negócios respostas desastrosas.

O marketing de conteúdo ético não usa notícias falsas, resultados falsos ou práticas inescrupulosas para obter resultados instantâneos. Sua presença digital deve se basear na transparência e nos resultados tangíveis derivados de uma estratégia bem construída. Ganhos a curto prazo não valem os possíveis danos à reputação de uma marca.

Como as notícias falsas podem prejudicar uma campanha de marketing digital?

Do ponto de vista do marketing digital, as notícias falsas podem ter um impacto significativo no desempenho de todas as campanhas executadas – desde SEO e marketing de conteúdo até mídias sociais e anúncios de pesquisa paga, como por exemplo, propagandas que podem acabar em sites de fake news ou que não provocam engajamento genuíno dos usuários.

Notícias falsas também podem afetar a visibilidade e a classificação da pesquisa de determinada marca no Google. De acordo com as diretrizes de qualidade do Google, a manipulação de links ou o vínculo a um conteúdo falso pode resultar em penalidade para o site e classificá-lo para posições inferiores.

Além disso, se uma empresa estiver tentando afirmar sua imagem online, ser vítima de notícias falsas poderá afetar seriamente sua reputação. Muitas marcas foram vítimas de notícias falsas e, como muitas vezes é difícil rastrear a fonte original da história, suas reputações foram manchadas antes que elas pudessem montar uma resposta e remover as fake news da Internet. O alcance de uma publicação, que se alastra pelos compartilhamentos nas redes sociais, faz com que a notícia pareça verdadeira instantaneamente.

Dicas responsáveis para evitar as fake news


1.  Verifique se o conteúdo que você produz e publica – desde postagens em sites a mídias sociais – está baseado em fatos puros e fontes confiáveis;

2.  Use ferramentas do Google para detectar e remover links prejudiciais de sites externos. Isso evita que a classificação do seu site seja afetada e que os seus leitores sejam expostos a informações enganosas;

3.  Além da qualidade do conteúdo de mídia social que você publica e compartilha, é importante auditar o que seus parceiros estão fazendo para promover sua marca, produtos e serviços em suas próprias redes. Você deve ficar atento ao tipo de conteúdo divulgado por influenciadores para seus clientes, para que esteja de acordo com os regulamentos de divulgação no mercado.

4.  Pode ser tentador fazer parceria com um afiliado ou influenciador que tenha um grande número de seguidores, mas existe o risco dele não apresentar sua marca com sinceridade para o seu público-alvo ou ainda, de ser pouco credível, fazendo com que seus parceiros confiáveis ??deixem de consumir seus produtos ou serviços. Portanto, não vale a pena arriscar.

5. É notório que neste universo pós-verdade, cada vez mais consumidores tenham uma desconfiança inicial sobre um produto ou serviço. Neste sentido, é indispensável que você realize um trabalho de produção de conteúdo que seja realmente consistente e verdadeiro, sem qualquer margem para dúvidas ou manipulações. Dessa forma, você acabará se tornando referência junto à sua audiência e ao mercado. 

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.