Tendencias de marketing digital

Quatro tendências de marketing digital para o segundo semestre de 2016 No ratings yet.

Independentemente do porte, as empresas já destinam parte de suas receitas em ações de marketing digital.

Marcar presença na web é uma decisão estratégica para aumentar as vendas. Contudo, o dinamismo da área faz com que ferramentas que davam resultados até pouco tempo sejam substituídas por novas soluções.

Confira quatro tendências de marketing digital ainda para este ano:

cropped-digital-marketing

Snapchat e influenciadores digitais

A popularização do Snapchat faz com que as marcas invistam nesse canal para se aproximarem dos novos consumidores. Uma das melhores alternativas para isso é apostar em parcerias com influenciadores digitais. “Eles podem realizar lives de eventos, mostrar detalhes de shows, trazer dicas ou até apresentar novos produtos. Trata-se de uma nova forma de se comunicar”, confirma Alessandro Visconde, CEO da iFruit, agência especializada em planejamento e comercialização de mídias nas redes sociais de influenciadores.

Marketing Cloud

O crescimento do mobile obriga as empresas a desenvolverem sites responsivos e conteúdos direcionados adequadamente para diversos canais. Para isso, é importante ter uma plataforma de marketing cloud que permita unificar as campanhas, personalizar a mensagem e comunicar em diferentes meios. “Assim, é possível automatizar regras baseadas no comportamento do cliente e ter acesso a informações de forma mais rápida e eficiente”, indica Welington Sousa, Gerente de Marketing da All iN, especializada em solução de marketing cloud.

Retargeting

É comum o usuário abandonar uma loja virtual após escolher os produtos. Para reverter isso, os e-commerces investem no retargeting, tática que permite o envio de e-mails personalizados ou até mesmo notificações no Facebook para concluir a compra. “É possível detectar o momento do abandono da compra e enviar uma notificação um ou dois dias depois, convidando-o diretamente ao checkout e oferecendo vantagens”, explica Isaac Ezra, diretor-executivo da Shopback, plataforma de retargeting com base em comportamento.

Banco de dados

Obter informações sobre o consumidor dentro da página é importante, mas na era do “big data” é essencial incrementar o banco de dados com informações externas coletadas por empresas especializadas. “A forma de encontrar um cliente é muito importante e, quando a abordagem é inadequada, a empresa pode ficar negativamente marcada. As ações precisam ser cada vez mais personalizadas”, afirma Gabriel Teixeira, sócio diretor da UnitFour, empresa fornecedora de dados com uma base com mais de 208 milhões de CPFs e 30 milhões de CNPJs.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *