Varejo virtual crescerá pelo menos 45% em 2003


25/08/2003

À medida que as varejistas virtuais brasileiras acertam o passo no referente à qualidade de serviços prestados, a comunidade de consumidores se torna mais fortalecida. O amadurecimento das relações é refletido pelo aumento tanto na previsão de transações a serem realizadas durante o ano como no aumento do tíquete médio das compras, que de maio de 2002 a maio de 2003 cresceu 20% – de R$ 234 para R$ 289.

“As grandes varejistas já possuíam vasta experiência no que tange processos de logística e tiveram capacidade para desenvolver uma infra-estrutura de vendas via Web de forma eficiente”, acredita Gastão Mattos, presidente da Câmara-e.net, citando que o nível de satisfação dos clientes chegou a 86,5% em junho.

A oitava edição do relatório Web Shoppers, preparada pelo e-bit e Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, aposta em um comércio eletrônico 45% maior em 2003, em relação ao ano passado, o que representa cerca de R$ 1,2 bilhão. A previsão ganha respaldo com os resultados do primeiro semestre, que alcançaram a casa do meio bilhão de reais, enquanto em 2002, este número fechou em R$ 335 milhões.

“Na verdade, a estimativa é conservadora, uma vez que as oportunidades de crescimento são muito grandes”, acredita Mattos. A afirmação está baseada no fato do país apresentar 24 milhões de internautas, mas apenas 2,4 milhões de compradores virtuais no mês de junho. (segue)

Rafaella Gobara é repórter do ITWeb

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.