Spam pode acabar com serviço de e-mails, dizem especialistas


05/05/2003

O volume de e-mails desnecessários alcançou um limite crítico que requer ações rápidas para proteger as trocas de mensagens de milhões de pessoas pela Internet, declararam reguladores no encerramento de um fórum de três dias sobre spam, encerrado na sexta-feira (02/05), nos Estados Unidos.

“As coisas estão piores do que imaginamos”, declarou Eileen Harrington, diretor de práticas de marketing da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FCC). “Existe um consenso de que o problema já atingiu um ponto crítico. Se não houver a implementação de melhorias imediatas entre fornecedores de tecnologia, provedores de serviços e talvez legisladores, o e-mail corre o risco de cair por terra”, afirmou Harrington.

Segundo o executivo da FCC, a impressão foi deixada por dezenas de especialistas em tecnologia, representantes do governo, empresários e advogados, que estiveram em Washington D.C. para discutir o problema.

Em março, 45% de todos os e-mails enviados nos Estados Unidos caracterizavam spam, segundo a fornecedora de sistemas anti-spam, Brightmail. O número supera em 16% as estatísticas de janeiro de 2002.

A maioria dos participantes do fórum concorda que uma lei federal consistente seria mais eficiente do que uma mistura de leis locais contra o spam em 29 Estados norte-americanos. (segue)

IDG News Service – EUA

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *