Receio do internauta deve limitar a 30% expansão do varejo online


14/01/2004

O varejo online no Brasil deve crescer este ano cerca de 30%, para R$ 1,6 bilhão, desacelerando um pouco em relação ao ano passado porque a concorrência acirrada estimulará promoções freqüentes e porque os novos internautas tendem a gastar menos ainda receosos quanto à segurança da rede.

Em 2003, o faturamento do varejo online ficou entre R$ 1,2 e R$ 1,3 bilhão, com crescimento de 40%. O valor médio das compras pela Web em 2003 no país foi de R$ 300, considerado elevado pois é semelhante aos US$ 100 gastos pelos americanos.

“Seria mais saudável que o tíquete médio caísse, indicando uma penetração de uma parcela maior da população”, disse o presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, Gastão Mattos. Em nota da Reuters, o executivo prevê crescimento este ano de até 50% na receita do setor, que tem cerca de 4 mil lojas.

Atualmente, apenas 10% dos 20 milhões de internautas brasileiros fazem compras online. “Ainda é um mercado em crescimento porque é um mercado novo. Temos ainda um potencial grande, há pessoas que estão na Internet e ainda não compram”, disse o diretor-geral do Submarino, Flavio Jansen. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.