Publicidade online gera diferentes comportamentos entre os sexos

13/04/2007

Apesar do universo de internautas norte-americanos ser formado por uma amostra ligeiramente superior de indivíduos do sexo feminino (97 milhões), um estudo da eMarketers mostra que são os homens os que mais apreciam publicidade online.

Um inquérito feito pela DoubleClick, apurou que mais de metade dos entrevistados do sexo masculino assistiam a campanhas publicitárias na Internet. Ao analisar a audiência de um leque de mais de trezentos anúncios colocados na rede, a empresa apurou que, durante os quatro meses da análise, foram os homens quem mais acederam aos conteúdos, perfazendo 31 por cento do total de cliques registados, enquanto que as mulheres obtiveram uma taxa de acessos na ordem dos 21 por cento.

Este resultado levou os analistas da DoubleClick a concluírem que o sexo masculino tem mais tendência a experimentar actividades online mais interactivas e a testar novos métodos de publicitários e de marketing na rede.

Por outro lado, a análise “Women Online: Taking a New Look”, efectuada por Debra Aho Williamson, mostrou que as mulheres têm um outro tipo de resposta às campanhas publicitárias. Neste sentido, o sexo feminino apresenta-se como uma audiência capaz de comprar os bens que vê serem anunciados, assumindo um comportamento mais consumista, ao contrário dos homens.

Desta forma, o público feminino apresenta uma postura mais paciente e receptiva aos conteúdos apresentados, despendendo mais tempo na análise aos bens apresentados nas campanhas.

Outra das conclusões do estudo da autora mostrou que na generalidade, as mulheres são adeptas menos fervorosas das plataformas de vídeos online. Apenas dois terços dos inquiridos do sexo feminino assumem ver vídeos na Internet, enquanto que 80 por cento dos homens refere aceder a este tipo de serviços, incluindo o conhecido YouTube.

Debra Aho Williamson afirma que o sucesso de uma campanha de vídeo online passa pela aprovação da audiência feminina, sendo essencial cativar o interesse deste público. Como tal, a autora refere que nos próximos anos tanto os anunciantes como os fornecedores de vídeo terão de traçar objectivos publicitários claros que conquistem a atenção das mulheres.

No que diz respeito ao tipo de vídeos mais vistos, um estudo da Piper Jaffray, mostra que tanto homens como mulheres são mais receptivos a conteúdos noticiosos. No entanto, por ordem de preferências, o sexo masculino dá prioridade a vídeos amadores e videclips musicais, enquanto as mulheres preferem os trailers de filmes e só depois os vídeos de música.

Por fim, um outro estudo da DoubleClick apurou que os internautas preferem anúncios online apresentados sob a forma de vídeo às imagens ou banners apresentados em sites.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.