Operadores de turismo tradicionais contra atacam no online

18/06/2007

Reagindo contra o grande desenvolvimento de agências online como a Travelocity ou a Expedia, operadores tradicionais integrados em grandes grupos, como a TUI e a Thomas Cook, preparam-se para recuperar o terreno perdido na internet. Mas os “puros” do online não estão parados.

Segundo o estudo “Global E-travel habits”, da Euromonitor International, os grandes grupos vão contra atacar na venda online tirando partido da verticalização, que lhes permite controlar completamente o produto oferecido, bem como da notoriedade das suas marcas. A via escolhida para ganhar mercado no online será investir nos seus próprios sites, melhorando conteúdos, facilidade de utilização e de reserva, bem como investindo na facilidade que com as pesquisas dos consumidores destacam os seus sites. Um caminho que já está a ser seguido pela Thomson, entre outras.

Segundo o estudo, em 2006 as vendas de viagens online representaram praticamente 20 % do total mundial de vendas de viagens no retalho, sendo que a maioria das vendas na internet foram feitas por agências exclusivamente online, como as citas Expedia ou Travelocity.

Mas as agências online não dormem perante estes desenvolvimentos, apostando em aspectos como o marketing ambiental (contribuição financeira para a redução de emissões, por exemplo), e no desenvolvimento de novas tecnologias de “interface” que facilitam a navegação nos sites e o processo de reserva. E novos “players” no turismo mas já gigantes da internet, como a Yahoo! Ou a eBay, estão também a posicionar-se no mercado online de Turismo, através de conteúdos e “links”, e segundo o estudo a Google pode estar a ponderar uma entrada neste mercado.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *