O B2B no primeiro semestre


14/09/2004

A E-Consulting, especializada na criação, desenvolvimento e implementação de estratégias competitivas e serviços para grandes corporações, em conjunto com a Camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico), anuncia o B2BOL – índice trimestral do business-to-business online no País – do primeiro e segundo trimestre de 2004. O índice apresenta os volumes transacionados digitalmente entre empresas, seja a partir de portais proprietários (B2B Companies), ou de E-Marketplaces – os chamados mercados digitais independentes.

“A análise é feita desde a ponta de compra (e-procurement) até a ponta de venda (e-sales), abrangendo todas as formas e modelos de transação online entre empresas”, afirma Daniel Domeneghetti, diretor de estratégia e conhecimento da E-Consulting.

O estudo verificou uma queda em relação ao trimestre anterior (quarto trimestre de 2003) da ordem de 24,3%. O comparativo entre o quarto trimestre de 2003 e o primeiro desse ano aponta também uma queda do B2B Companies, de R$ 38,3 bilhões, de outubro a dezembro de 2003, para R$ 29,8 bilhões no período de janeiro a março deste ano. Já o B2B E- Markets evoluiu de R$ 5,8 bilhões para 8,4 bilhões no mesmo período.

Tanto o faturamento do B2B Companies quanto o do B2B E-Markets aumentaram do período de janeiro a março de 2004 e de abril a junho. O B2B Companies subiu de R$ 29,8 bilhões para R$ 42,8 bilhões, somando um total de R$ 142,7 bilhões do período do terceiro trimestre de 2003 a junho de 2004. Neste mesmo período o total do B2B E-Markets foi de R$ 172,8 bilhões e um crescimento de R$ 38,2 bilhões para R$ 53,9 bilhões do terceiro trimestre do ano passado a junho deste ano.

Para Domeneghetti, as operações B2B online no país ainda apresentam resultados tímidos perante a pujança de nossa economia offline. Isso porque as cadeias de valor setoriais no país possuem em sua maioria empresas de médio, pequeno e micro portes. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.