Mercador tem novo CEO e expande atuação


06/05/2003

José de Lorenzo Messina, ex-Brasil Telecom e Telecom Italia, é o novo CEO do Mercador, que deixa de atuar exclusivamente na área de supermercados e passa agir em farmácias e drogarias, franquias e hospitais. “Estamos expandindo nossos negócios”, declarou o novo executivo.

Paulo Feijó, acionista minoritário (a Telefônica tem 54% da empresa) deixa a parte operacional da companhia, passando a atuar mais no Conselho de Administração.

O novo CEO do Mercador diz também que a empresa tem interesse na área financeira e do setor têxtil e calçadista. Ele não descarta parcerias com empresas estabelecidas nestes segmentos.

Desde que surgiu, em 2000, o Mercador (que também está tirando a extensão pontocom no nome), foi focado no setor supermercadista. Não era para menos. Paulo Feijó, seu fundador, tem larga experiência na área e foi presidente da Abras (Associação Brasileira dos Supermercados).

No ano passado, o Mercador movimentou 2,2 bilhões de reais em transações. Ele conta com 50 grandes redes de varejo e 3 mil fornecedores. Seu negócio é integrar as cadeias de suprimentos dos dois lados, fazendo com que a reposição de estoques seja automática. A empresa ainda atua com EBITDA negativo, mas acredita chegará ao equilíbrio financeiro ainda neste ano.

Na reestruturação que o grupo Telefônica estava fazendo em suas empresas de internet (a Adquira, a Katalyx Catalogs e Viakatalyx), o Mercador ficou de fora e continuará como empresa independente. No entanto, usa a infra-estrutura da Telefônica para seus negócios.

Site relacionado: www.mercador.com

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *