Internet abre as portas para os pequenos negócios No ratings yet.

29/05/2007

A internet torna-se um campo cada vez mais promissor para que micro e pequenas empresas possam investir, conquistar clientes e ampliar seus negócios, ao mesmo tempo em que contribuem para o desenvolvimento do Brasil por meio da geração de emprego e renda.

Para falar das perspectivas para esse segmento na Web, Paulo Castro, presidente do portal Terra, proferiu a palestra ‘Os Pequenos Negócios na Internet’ no lançamento da Bolsa de Negócios Sebrae, na sede da Confederação Nacional do Comércio (CNC) em Brasília.

Paulo contou que há mais de dez anos o Terra oferece serviços para micro e pequenas empresas e elogiou a criação da Bolsa de Negócios pelo Sebrae. “Uma iniciativa como essa, aliada a uma visão de marketing do empresário, pode ser muito eficaz para estimular vendas”.

O executivo destacou algumas mudanças importantes pelas quais a internet passou nos últimos anos, como o surgimento da conexão banda larga. Mais de 70% das navegações brasileiras ocorrem por meio deste sistema.

Castro falou também sobre a revolução de equipamentos mutimídia, como os telefones celulares com acesso à internet, e da liberdade dos usuários para colocarem seu próprio conteúdo na rede virtual, por meio de veículos como grupos de discussão e blogs.

Em sua palestra, ele também lembrou de números importantes sobre a internet no Brasil, que reúne mais de 32 milhões de usuários. O País ocupa o oitavo lugar mundial em número de internautas, à frente de países como França, Itália, Rússia e México. “O brasileiro é o que mais navega na web, passando em torno de 22 horas por mês na internet”, disse.

Gerenciamento de negócios
Paulo Castro assinalou a importância do uso da internet para os negócios de micro e pequenas empresas. “A internet ajuda a gerenciar relacionamentos com clientes e fornecedores, a atender melhor, a melhorar a qualidade de serviços e produtos e a reduzir o tempo das atividades”, exemplificou.

O presidente do Terra lembrou que, pela web, com a disponibilidade de algumas tecnologias, as empresas conseguem divulgar melhor seus produtos, filmando ou fotografando.

Na opinião do executivo, os responsáveis por micro e pequenos negócios precisam enfrentar alguns desafios para levarem suas empresas a vender na web, como adotar uma linguagem simples, acessível ao grande público, fazer investimentos, qualificar os recursos humanos e apostar em políticas para tornar as operações seguras.

O palestrante também deu crédito à certificação digital, outro elemento que pode contribuir para a eficiência e a segurança do comércio na Internet.

Castro afirmou que a situação econômica do Brasil, com o aumento da oferta de crédito e a redução de juros, propicia o desenvolvimento do comércio eletrônico. Entretanto, frisou que é necessário investir mais em formação de recursos humanos e na inclusão digital.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *