Google continua sendo o principal site de buscas no Brasil

25/07/2008

Apesar da pesquisa mensal da comScore apontar uma leve queda, de maio para junho, no número de acessos registrados à ferramenta de busca do Google nos Estados Unidos, no Brasil o quadro não é o mesmo. Segundo a Predicta, consultoria especializada em marketing online e análise do comportamento do Internauta, o Google continua ganhando terreno no País.

Os dados divulgados pela comScore registraram que, de maio para junho, o Google sofreu leve queda no número de acessos no segmento de buscas na web, beneficiando seus principais competidores: Yahoo! e Microsoft. Segundo a pesquisa, nos EUA o Google caiu de 61,8% em maio para 61,5% no mês passado. No mesmo período, o Yahoo! ganhou 0,3 ponto chegando a 20,9% em junho e a Microsoft saltou 0,7 ponto totalizando 9,2% de mercado no mesmo período.

Já a análise feita pela Predicta, que monitora a navegação das visitas realizadas a diversos sites e portais, o cenário no mercado brasileiro é diferente. Aqui o Google teve crescimento no total das buscas que originaram acessos aos sites e portais analisados, à custa dos seus maiores concorrentes.

Segundo a consultoria, na categoria notícias e esporte, por exemplo, o Google subiu de 86,9% para 89,9% das buscas, ao passo que o Yahoo! que em maio tinha 5,3%, caiu 1,2%. Já a Microsoft que tinha 2,4% caiu 0,4%, neste período. Já a soma dos principais buscadores nacionais apresentou queda no período, passando de 5,2% para 3,8% das busca totais.

Segundo Fred Pacheco, gerente de BI (Business Intelligence) da Predicta, para mensurar esse resultado foram analisados acessos a diversos sites e portais monitorados pela consultoria. “A nossa análise é feita a partir dos buscadores utilizados pelos usuários para chegarem a determinados sites”, explica.

A diferença pode ser considerada pequena, mas não se pode desconsiderar o comportamento do usuário de internet no Brasil, que segundo números divulgados pelo IBOPE//NetRatings navega em média mais que em países como EUA e Japão. “Essa informação torna-se extremamente estratégica para o Google, já que os concorrentes vêm se empenhando para ganhar terreno no segmento de buscas no mercado brasileiro”, analisa o executivo.

Os dados foram mensurados a partir da ferramenta de Web Analytics Predicta Atmosphere, que fornece informações sobre o comportamento de navegação, audiência e segmentação de usuários. “Mensalmente, pelo menos 98% das pessoas que navegam na Internet brasileira têm algum contato com uma das ferramentas da Predicta, o que nos dá massa crítica para extrair essas informações.”, finaliza Pacheco.

Simone Vardi

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.