Em 2010, metade da população brasileira navegará na web

03/03/2010

Em 2010, metade da população brasileira navegará na Internet. Essa é a principal conclusão do Mídia Digital, evento promovido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para debater o futuro dos meios eletrônicos para as empresas.

Segundo Sandra Turchi, superintendente de Marketing da ACSP, em 2009, 70 milhões de brasileiros estavam online. Para 2010, a projeção é de que esse número atinja 100 milhões, o que ressalta a importância de se conhecer o comportamento dos consumidores nessa esfera.

Ela destaca que atualmente, os internautas tomam muitas decisões através dos buscadores e buscam rapidez nesse processo, para não perder tempo em suas decisões.

“Nas pesquisas que o internauta realiza via Google, 50% abandonam o buscador após a segunda página de resultados e 75% confiam nas informações obtidas. Com isso, é fundamental que as corporações se esforcem para figurar nesse ‘top’ de resultados para se tornarem mais ‘encontráveis’”, ponderou Sandra.

A superintendente destacou ainda a importância da empresa compreender essa nova realidade, que repercute diretamente nos negócios e relacionamentos.

“O consumidor está cada vez mais envolvido no mundo online e, em função disso, está se informando mais. Consequentemente, em várias situações, quando ele vai a um estabelecimento, acaba se mostrando mais esclarecido do que até os próprios funcionários do local”, alertou.

Mobile Marketing e Redes Sociais
Sandra Turchi também apontou a força do mobile marketing como uma das grandes tendências da área.
“No Brasil, temos praticamente mais celulares que pessoas. Entre as Micro e Pequenas Empresas (MPEs), 91% dos empreendedores possuem acesso ao aparelho. Com esse cenário, o smartphone ganha ainda mais força para firmar-se como plataforma multimídia”, comenta.

O diretor executivo da Drimio, Salomão Casas Neto, por sua vez, ressaltou a crescente importância das redes sociais. Ele acredita que encontrabilidade e engajamento são dois dos principais elementos que as empresas obtém fazendo parte desses ambientes.

 “Considerando que 88% dos consumidores buscam informações antes de comprar e 43% recomendam produtos, mesmo que as companhias não abram canais de relacionamento em redes sociais, elas estão inseridas neles mesmo que desconheçam ou não queiram, por meio de comentários das experiências dos consumidores com as marcas”, finalizou.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.