Cert.br lança cartilha com dicas para se proteger na internet


13/09/2005

O avanço rápido da adoção de tecnologias trouxe uma contrapartida: cresce em igual ou maior proporção os perigos relativos à segurança. Para ajudar os usuários a estabelecer políticas adequadas de proteção, com a combinação de hábitos de uso e ferramentas específicas, o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (Cert.br) lançou uma versão atualizada da cartilha de segurança para a internet.

De acordo com dados da instituição, apenas no segundo trimestre deste ano o número de notificações de fraudes reportadas ao órgão cresceram 1.313% em relação ao mesmo período de 2004, passando de 562 para 7.942 incidentes.

Tecnologias como Bluetooth e Wi-Fi e modalidades mais recentes de fraudes e códigos maliciosos não eram tratadas na versão anterior da cartilha, publicada em 2003.

Com a atualização, o manual ganhou um capítulo novo só para os chamados malwares, como worm, adware, spyware e vírus para celular. A cartilha inclui também conceitos e medidas de prevenção de ameaças menos conhecidas dos usuários. É o caso dos keyloggers, que capturam e armazenam as teclas digitadas pelo usuário, dos rootkits, que podem esconder atividades e informações deixadas pelo invasor e criar portas de acesso externo (backdoors), e dos bots, ferramentas que monitoram mensagens enviadas nas redes de bate-papo do IRC, Internet Relay Chat. Na parte de fraudes, foram incluídas dicas sobre o scam e o phishing – este responsável por 45% das notificações recebidas pelo Cert.br.

Uma tabela, incluída no capítulo ‘Fraudes na internet’ indica os principais temas e textos de e-mails de phishing. São mensagens corriqueiras na caixa postal dos internautas, como cartões virtuais, falsos comunicados do Serasa e SPC, notificações de pendências de débitos, fotos de supostos conhecidos e de reality shows, convites para sites de relacionamento, prêmios e promoções.

A cartilha foi criada com foco principal no usuário doméstico e corporativo de computadores, mas também pode ser usada por profissionais familiarizados com a linguagem das tecnologias, como administradores de rede. Uma boa dica é acessar o checklist, para conferir se as principais – e inúmeras – medidas de prevenção foram observadas.

No novo modelo, a navegação ficou mais fácil, com versões em folder, de duas páginas, e em formulário, de uma página, com os principais destaques da cartilha. O modo para impressão contém 120 páginas, mas com a divisão em capítulos e o mecanismo de busca por palavras-chave na versão online, é possível ir direto ao ponto em questão sem perda de tempo.

Marcela Canavarro

Site relacionado: www.cartilha.cert.br

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *