CEBIT: Terrorismo não atinge a Internet


14/03/2003

“O ciberterrorismo está muito pretensioso”, afirmou Bruce Schneier, fundador e CTO (Chief Technical Officer) da Counterpane Internet Security, durante sua apresentação na CeBIT, evento que acontece em Hannover, Alemanha.

“Eu não vejo toda esta ameaça com ciberataques. Travar redes e sistemas de e-mail não é terrorismo. Se eu não posso ler meu e-mail durante um dia, isto não é um problema tão crucial assim. Nós estamos muito longe do dia em que um ataque eletrônico se assemelhe aos efeitos de uma bomba”, disse.

A opinião de Schneier foi dividida com outros participantes do evento como executivos RSA Security, Trend Micro e representantes da União Européia como a North Atlantic Treaty Organization (NATO).

Sem citar nomes, a declaração de Schneier tinha como alvo alguns fornecedores de tecnologia dos Estados Unidos, os quais teriam interesse em promover um “clima” de terrorismo digital.

“Terroristas utilizarão a rede para se comunicarem, o que é diferente de realizar um ataque”, complementou Rainer Fahs, gerente sênior de Segurança da Informação da NATO.

Fahs lembrou também que sistemas críticos não estão rodando na Internet, mas em redes privadas. “Esse clima é algo que foi criado e eu acho que corremos um grande risco de ter que sacrificar nossa liberdade por questões impostas de segurança”, disse.

Em sua apresentação durante o evento, a Symantec apontou que o ciberterrorismo tem mais barulho do que realidade. Nenhuma das ocorrências mais graves verificadas na rede era proveniente de países com ações terroristas.

Joris Evers, IDG News Service (Amsterdã)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.