Sites de leilão ganham modelo de práticas comerciais

18/9/2002De olho na pirataria de software que acontece por meio dos sites de leilão, a Business Software Alliance (BSA) criou um modelo de práticas comerciais que também envolve provedores de serviços de internet. O objetivo é proteger os consumidores de fraudes e apoiar os detentores de direitos autorais.O plano inclui estratégias, com definições da entidade sobre a adoção de políticas que assegurem o cumprimento dos direitos sobre a propriedade intelectual e medidas para manter os programas ilegais fora do site. Em dezembro de 2000, a entidade anunciou que a Amazon foi o primeiro site de leilão a atender os padrões estabelecidos pela associação. Recentemente, também aderiram ao programa os sites Mercado Livre e Arremate. “Nosso intuito é colaborar com as entidades que lutam contra a pirataria e defendem a propriedade intelectual. A remoção imediata de produtos apontados como irregulares pela BSA é uma de nossas ações neste sentido, aumentando a credibilidade do site”, afirma Stelleo Tolda, presidente do Mercado Livre. Os sites de leilão representam um ponto de encontro eletrônico para vender e licitar virtualmente qualquer produto de consumo, mas também são locais para os piratas de softwares movimentarem suas mercadorias. “Nosso objetivo é coibir todas as formas de pirataria. Atualmente, a internet é um dos meios mais utilizados para praticar o comércio de produtos ilegais”, declara André de Almeida, advogado da BSA no Brasil.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *