Rede de alta velocidade vai conectar universidades


03/03/2004

Conectar mais de 700 universidades e centros de pesquisa, além de incentivar a cooperação regional em atividades educativas, científicas e culturais. Esses são os principais objetivos da Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas (Rede Clara), que será inaugurada em maio em seis países: Brasil, Argentina, Chile, México, Venezuela e Panamá.

O objetivo da Rede Clara é criar uma rede de alta velocidade (155 Mbps) pela Internet para unir centros de ensino e de pesquisa de 16 países latino-americanos, que deverão estar incorporados até julho. O Brasil está representado no projeto pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), instituição ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

Segundo o diretor geral da RNP e presidente da Organização Clara, Nelson Simões, a rede irá permitir a colaboração entre os países por meio da troca de informações. Para ele, a iniciativa será importante em aplicações como a participação brasileira no Consórcio Soar (Southern Observatory for Astrophysical Research), no Chile.

“O Brasil tem 30% dos investimentos do telescópio que está sendo instalado nos Andes chilenos. Com a Rede Clara, será possível manter uma relação mais estreita com pesquisas como essa. Os astrônomos poderão fazer, por exemplo, operações assistidas em conjunto e os estudantes poderão utilizar o observatório a distância, daqui mesmo do Brasil”, disse. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.