Modelos de negócios online atraem empreendedores

01/02/2012

O comércio eletrônico se firma como um dos principais negócios para novos empreendedores.

Já o primeiro semestre de 2011 terminou com a certeza de que o e-commerce continua em franca ascensão. O faturamento do comércio eletrônico brasileiro foi de R$ 8,4 bilhões. Veio o Natal e o volume de vendas online confirmou a previsão de crescer 20% em relação a 2010. O faturamento, no período entre 15/11 e 24/12, somou R$2,6 bilhões, com ticket médio de R$ 347.

Quem trabalha no varejo sabe que essa época é uma das melhores do ano para alavancar vendas. Não só pelo Natal, mas a época de fim de ano incentiva o consumo por outras razões também. São festas de encerramento nas empresas, formaturas e Reveillon. Tudo isso, reforçado pelo verão e férias escolares, se torna a mola propulsora do consumo nesse período.

Mas definitivamente, o comércio eletrônico já ultrapassou a fase da expectativa e se tornou uma realidade. Claro que todos sabem que com muito potencial de crescimento ainda aqui nas terras de Tupi e Ceci.

Empreendedores de carteirinha não podem perder oportunidades. E os bons, estão atentos à evolução do mercado e sabem detectar as tendências, por isso saem na frente na busca de novos (ou mesmo consagrados) modelos de negócios.

A popularização do uso da internet e o aquecimento da economia fez com que os empreendimentos digitais proliferassem e se tornassem, rapidamente, um novo tipo de investimento. Também a grande aceitação das redes sociais entre os brasileiros, é um fator que vem facilitando novas oportunidades de negócios para pequenas empresas e empreendedores, que vem apostando firme nesses ambientes como forma de divulgar seus negócios, fortalecer a marca e atingir seu público.

Se antes, as pessoas que tinham dinheiro para investir pensavam na Bolsa de Valores, aplicações financeiras ou compra de imóveis, hoje isso mudou. A todo momento, vemos dezenas (ou centenas?) de novos negócios online surgindo. São lojas virtuais dos mais variados tipos de produtos, franquias de sites de vendas de varejo, sites de baladas, portais, sites sociais e de comunidades, lojas de livros eletrônicos, e-learning e os já conhecidos sites de compras coletivas e leilões de centavos.

A internet se tornou a principal alternativa para aumento de renda e mesmo contra o desemprego. Montar um negócio online é muito mais barato e fácil do que criar uma empresa no mundo físico, real, burocrático e caro.

Com a oferta de serviços de hospedagem que podem ser contratados sob demanda e com custos acessíveis, os sites de comércio eletrônico tendem a se tornar ainda mais populares e lucrativos. O segredo para não bater de frente com os grandes players é investir em nichos específicos. Vender produtos diferenciados pode ser o detalhe para um empreendimento de sucesso.

Entre os tipos de negócio que mais tem atraído o interesse de empreendedores, estão os sites de leilões, plataformas que oferecem desde eletrônicos até carros e apartamentos, que podem ser comprados a preços muiito baixos. A ideia é manter o leilão em um patamar bem inferior ao preço do produto. Os sites lucram com os créditos comprados para que os usuários possam dar lances.

Embora não esteja esgotado, o segmento requer cuidados, pois a concorrência é grande. As principais dicas para quem quer se dar bem é: – ofertar produtos atrativos e diferentes – ter bons fornecedores – sempre deixar claras as regras de uso do site – manter um relacionamento estreito com o público principalmente através das mídias sociais – investir forte em marketing e publicidade para divulgar o site e atrair novos usuários

Uma campanha online para sites de de varejo deve usar várias ações. Os responsáveis pelo marketing online não devem medir esforços para tornar o site muito visualizado e também incentivar a aceitação. Para isso, os sites de relacionamento social, ou as redes sociais, são imprescindíveis.

A aceitação e o crescimento do uso das redes sociais abre inúmeras oportunidades para as empresas. Companhias conectadas estão investindo esforços em ações de marketing, comunicação e relacionamento, obtendo ótimos resultados em relaçao ao fortalecimento da marca, aumento das vendas, atendimento e fidelização de clientes.

O novo cenário mundial de pessoas conectadas em redes já não permite um caminho de volta. Tudo converge para as mídias sociais.

E o melhor de tudo, é que, pra fazer um bom trabalho não é preciso um investimento muito grande. Basta ter criatividade, bom senso e respeito pelos seus clientes ou amigos ou seguidores, como você preferir chamá-los.

Ricardo Prates Morais é consultor em web marketing e diretor da agência emarket e editor do blog Publicidade na Web.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.