Links patrocinados em sites de busca e redes sociais são as principais ações utilizadas pelos anunciantes

13/05/2010

A era 2.0 surgiu caracterizada pela colaboração online para construção de conteúdo, troca e propagação de informações e novas experiências virtuais proporcionadas pelos blogs corporativos e redes sociais. Essas condições ofereceram grandes desafios às empresas, principalmente às pequenas e médias, que representam uma parcela cada vez mais significativa do setor produtivo. Veja no blog Publicidade na Web como a Web 2.0 revolucionou o comportamento e o marketing.

Durante muito tempo empresários utilizavam o site de sua empresa como um grande anúncio na internet e outras ferramentas como o blog e comunidades on-line como recursos para atrair mais visitantes para seu site, um erro! Veja o post sobre a construção da credibilidade na rede.

Os sites de busca ainda mandam na publicidade online

Sandra Turchi, superintendente de Marketing da ACSP, revela que o internauta recorre aos buscadores, principalmente o Google, para pesquisar sobre praticamente tudo o que deseja. “Figurar no topo das páginas de busca é fundamental para criar visibilidade e fixar a marca, uma vez que os internautas não costumam navegar além da segunda página”, ressalta.

Mesmo assim, menos de 1/3 das empresas paulistanas fazem marketing online. Claro que a ação mais utilizada é links patrocinados em sites de buscas, seguida dos banners e o e-mail marketing.

Saiba como funcionam os links patrocinados

Os programas de afiliação não divulgam a porcentagem de ganho de cada um dos envolvidos (quanto fica com eles e quanto vai para o dono do site), mas o que se sabe é que, em linhas gerais, o valor do clique em um link patrocinado vale centavos. No entanto, por mais que pareça pouco, há pessoas que vivem apenas com a renda de clique. Veja também o post sobre como os ‘Empresários do clique’ aproveitam a navegação dos internautas para ganhar dinheiro.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.