Executivos de marketing de relacionamento apostam no setor


22/7/2003

Migração da verba publicitária para atividades não convencionais e a necessidade de identificar e segmentar públicos-alvo incrementam os negócios voltados para as áreas de incentivo, eventos, fidelização e premiação. Os diferenciais competitivos proporcionados pelas atividades de marketing de relacionamento, como a mensuração de investimentos e resultados ou o desenvolvimento de campanhas “auto-pagáveis”, como as de incentivo atreladas à superação de metas, são os principais responsáveis pelas boas perspectivas do setor que deverá apontar um crescimento médio de investimentos entre 20% e 30% maior do que o registrado em 2002.

A estimativa é de André Sapoznik, diretor geral da Incentive House, empresa sul-americana de marketing de relacionamento. “A globalização amplia o acesso a produtos e serviços e, por conseqüência, aumenta as exigências do consumidor. Esta evolução do mercado dita novas necessidades na comunicação como a segmentação por públicos e a identificação de novos nichos de mercado”, avalia Sapoznik.

Para Sapoznik, a segmentação de públicos é uma evolução natural do mercado “sempre em busca do marketing one to one, um sonho de levar para cada consumidor uma mensagem específica. Sabemos que é difícil mas, apesar do mundo privilegiar o coletivo, cada vez mais o indivíduo é valorizado como único”. Dentre os segmentos que, atualmente, mais investem em marketing de relacionamento, segundo Sapoznik, destacam-se o varejista, bens de consumo, instituições financeiras e indústrias de tecnologia. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.