Internauta poderá criar seu próprio mundo virtual No ratings yet.

20/09/2007

Uma ferramenta gratuita que permite a qualquer um criar seu próprio mundo virtual foi lançada. Usuários do Metaplace, como é conhecida, podem construir metaversos em 3D para computadores ou até telefones celulares sem conhecer linguagens complexas de programação. O programa é baseado na web e foi criado por Raph Koster, um dos desenvolvedores de jogos de interpretação massivos para múltiplos usuários (MMORPG, na sigla em inglês) como Ultima Online.

Usuários fazem espaços virtuais a partir de blocos simples. Os resultados, utilizados para jogos e até e-commerce, podem ser incluídos em sites, perfil no Orkut ou blogs. “Estamos começando a democratizar os mundos virtuais e trazê-los para qualquer pessoa”, afirma Koster, fundador da Areae, a empresa por trás do Metaplace. “Você pode entrar no site, apertar um botão e ter um metaverso em cerca de 30 segundos para vários usuários trabalharem ao mesmo tempo.”

Quebra-cabeça na web

Já há alguns universos virtuais 3D muito populares, como Second Life, There e Entropia Universe. Além disso, há também games jogados em metaversos, como World of Warcraft (WoW). A maioria deles requer uma pessoa para baixar um software especializado ou a compra do jogo, mas não há links entre os diferentes universos. “São jardins fechados por muros”, diz Koster.

Ao contrário, o Metaplace é inteiramente baseado em conexões feitas por todos os diferentes mundos criados. “Modelamos a ferramenta na web. Dá para visualizar o projeto como se cada mundo fosse um site e cada objeto um link.”

Usuários podem criar metaversos usando diferentes métodos. Pessoas sem conhecimento anterior de programação têm a opção de utilizar a interface gráfica e escolher o mundo a partir de templates, como numa loja ou em um quebra-cabeça. Também é possível clonar universos desenvolvidos por outros usuários do Metaplace. Usuários mais especializados têm a possibilidade de construir um mundo usando linguagem de programação, conhecido como metamarkup.

Raph Koster acredita que a ferramenta será usada para criar uma variedade enorme de universos diferentes, incluindo salas de bate-papo, jogos similares a WoW ou projetos de ensino. “Outros podem querer fazer um clube de livros integrado à Amazon onde pessoas podem se reunir todas as quintas-feiras à noite para falar de determinada obra e interagir em 3D”, exemplifica Koster.

O programa está em fase de testes e a versão final está programada para o primeiro semestre de 2008. 

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *