Vendas online crescem 55% no Natal

02/01/2008

O faturamento das lojas de comércio eletrônico durante o Natal de 2007 superou a expectativa dos analistas de mercado. No total, o e-commerce rendeu aos comerciantes R$ 1,08 bilhão, entre os dias 15 e 23 de dezembro, um resultado 55% maior que no mesmo período de 2006. Os dados foram divulgados pela consultoria e-bit.

Nas lojas de concreto o crescimento foi bem mais modesto: 9,9% nas lojas de rua e 12% nos shoppings, no mesmo período. Os produtos mais procurados pelos compradores online foram os eletrônicos, com 17% dos negócios realizados. Os CDs e DVDs, tradicionais primeiros colocados em outros anos, caíram para a quinta colocação, com 11%.

A segunda colocação ficou com livros, revistas e jornais, com 16% de participação, enquanto artigos de informática ficaram em terceiro, com 13%, e celulares em quarto, com 11%. A média dos gastos por pessoa no e-commerce foi de R$ 308, contra R$ 304 de 2006, graças à grande venda de televisores, notebooks e PCs.

Em relação aos incidentes com as lojas, como incapacidade de entregar os produtos comprados no prazo determinado, o índice de ocorrências se manteve quase igual ao do ano passado, caindo para 23% dos consumidores.

CRESCIMENTO – O aumento do e-commerce pode ser creditado, também, ao maior número de brasileiros com internet, principalmente banda larga. De acordo com os números do Barômetro Cisco de Banda Larga, referentes ao terceiro trimestre de 2007, o número de pessoas com conexão com velocidade acima de 128 Kbps e sempre ligada cresceu 8,3%, entre julho e agosto de 2007.

Isso quer dizer que foram criadas 544 mil novas conexões banda larga no País no período pesquisado. O estudo realizado pela multinacional das soluções tecnológicas Cisco, com apoio da IDC Brasil, mostrou também que o maior crescimento ocorreu na procura por velocidades maiores, entre 1 Mbps e 2 Mbps, enquanto conexões com menos de 256 Kbps sofreram uma queda.

Mesmo com os bons índices de crescimento, a pesquisa do Barômetro Cisco revela que apenas 3,8% da população brasileira possui acesso à banda larga, com 13% das casas ligadas à web dessa forma.

A Cisco realiza o levantamento trimestralmente desde 2006, depois que um primeiro estudo definiu que são necessárias dez milhões de conexões banda larga até 2010, para que o Brasil tenha uma infra-estrutura razoável para sua população em relação à internet.

Eduardo Travassos
Do JC

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *