Software militar permite a civis navegarem anonimamente


19/05/2005

Desenvolvido pelo U.S. Naval Research Laboratory, o sistema chamado de Tor era usado pelos funcionários do governo dos EUA para que pudessem anonimamente surfar na internet, participar de chats e trocar mensagens instantâneas. Seu princípio de funcionamento reside so seu sistema de troca dados três vezes mais rápido do que o dos servidores comuns.

A marinha dos EUA começou a desenvolver o Tor em 1996, mas em 2002 passou o código do programa para dois programadores de Boston, Roger Dingledine e Nick Mathewson. Eles o reescreveram para torná-lo mais simples de operar.

Resultado: o que inicialmente foi criado para fins militares acabou sendo interceptado por um grupo de defesa das liberdades civis na web, o Eletronic Frontier Foundation. A EFF passou a disponibilizar o programa em seu site desde a semana passada. E como seu código foi aberto, os programadores que encontrarem possíveis falhas ainda podem corrigi-las.

A disponibilidade para o público de um software dessa natureza pode ter dois efeitos bem distintos. Por um lado, pode ajudar a esconder as identidades de policiais durante uma investigação ou garantir a privacidade de qualquer cidadão enquanto passeia pelo mundo virtual, por exemplo. Por outro, ele pode funcionar como uma espécie de “caixa de Pandora” pós-moderna, já que também pode ajudar criminosos ou terroristas a se comunicarem pela web sem serem identificados.

Daniel Lisboa – Magnet

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.