Pesquisa revela e-business no setor eletroeletrônico


02/08/2005

A Associação Brasileira de e-business acaba de traçar um panorama sobre a indústria eletroeletrônica. O questionário foi respondido por doze companhias, representando algumas das maiores do segmento; entre elas Arno, Black & Decker, Multibrás, Philips e Siemens. A pesquisa revela que o setor concentra seu principal esforço na integração de processos internos, o que deve se repetir também em 2006. A maior variação do crescimento das atenções previstas para o ano que vem encontra-se na formulação de projetos de comércio eletrônico focados a mercados corporativos (B2B).

Apesar de poucas iniciativas implantadas, o setor eletroeletrônico estuda os conceitos de colaboração, principalmente aqueles ligados à gestão e reposição de estoques de suprimentos e das compras agregadas. Cem por cento dos entrevistados acham viável projetos nesse sentido e cerca de 35% praticam. Entretanto, na esfera da gestão do planejamento e ressuprimento no lado das vendas, o número de praticantes ainda é tímido. Apenas 20% planejam suas vendas de forma mais integrada e praticam reposição automática dos estoques.

A aplicação do e-commerce no setor ainda não é expressiva, mas os números acompanham de perto a média das demais indústrias. Quinze por cento é o volume total transacionado pelo meio online; e 12% representa o número de clientes que compram pelo meio on-line em relação ao total de clientes.

O principal consumidor e usuário das ações de comércio eletrônico das indústrias é o mercado varejista (32%), seguido pelo consumidor final e o mercado de distribuição (ambos 24%). Os dados apontam também que algumas indústrias já estão vendendo diretamente ao consumidor pela Internet (aproximadamente 4% do volume total das vendas).

O EDI é o principal canal eletrônico utilizado pelo setor eletroeletrônico. Entre os praticantes do e-business, 37% dos pesquisados responderam que utilizam esse meio para trocar dados e arquivos. Além disso, 31% utilizam portais, os quais são mais utilizados nas vendas diretas ao consumidor.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *