O Orkut dos investidores No ratings yet.

04/06/2007

As ações preferenciais da TAM atingiram 75 reais em outubro do ano passado, o maior valor em um ano — e depois entraram em queda livre. Em abril, sem perspectivas de uma solução definitiva para a crise nos aeroportos e com o crescimento da concorrente Gol, os papéis valiam 52 reais. Seria preciso, portanto, muita coragem para aplicar a maior parte de seus recursos arduamente economizados na companhia aérea. Pois foi exatamente o que fez o analista de sistemas catarinense André Wolf. Ele apostou que a ação estava se aproximando do piso e logo começaria uma recuperação. Cinco semanas depois da compra, Wolf vendeu seus papéis por 59,40 reais. Lucrou 12 000 reais, nada mau para um jovem de 25 anos com menos de um ano de experiência no mercado. Para decidir a compra, Wolf foi buscar informações com outros investidores em um tipo de comunidade que cresce na mesma medida do interesse dos brasileiros pela bolsa: os fóruns de discussão na internet. Investir em ações é uma nova e complexa tarefa para a maioria dos brasileiros. As regras para a negociação de ativos nem sempre são inteligíveis, e os códigos e jargões da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) muitas vezes afugentam os leigos. O alto número de fontes de informação e as centenas de papéis em circulação dificultam as escolhas de compra até mesmo para gestores profissionais, que contam com o apoio de relatórios exclusivos e informações de qualidade. Às pessoas físicas resta a solidariedade.

O fórum mais ativo e organizado fica dentro da rede de relacionamentos Orkut. Criada em 2004, a comunidade O Investidor Agressivo reúne 14 000 membros. Quem organiza as discussões é o engenheiro Allan Arantes, que deixou um emprego na operadora de telefonia Telemar para dedicar-se às operações no mercado financeiro. Além de debates sobre os fundamentos de empresas e dicas para o pregão do dia, os investidores discutem qual corretora oferece mais vantagens e ensinam uns aos outros como operar com opções, pagar imposto de renda sobre os ganhos ou fazer análise gráfica das ações. A comunidade que mais cresce, porém, está fora do Orkut. Chama-se ADVFN, multinacional de fóruns com presença em 11 países e que tem seus próprios papéis listados na bolsa de Londres. Em oito meses de funcionamento, a versão brasileira do site conquistou 43 000 usuários e cadastra 300 novos internautas por dia. “O segredo do sucesso foi oferecer serviços gratuitos, como gráficos de ações, que podem ser comentados pelos usuários dentro do próprio site”, diz Bruno Torres, o administrador de empresas paulistano que lançou a versão brasileira do ADVFN

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *