Mercado virtual se torna um negócio rentável

04/06/2008

Hélio Miguel

Cada vez mais uma modalidade de vendas vem se consolidando na internet e garantindo a presença, na rede, de pequenas e médias empresas. São sites especializados em determinados setores do mercado, que agregam vários comerciantes de determinados locais.

As áreas imobiliária e de venda de carros – principalmente usados – já têm portais bastante acessados, enquanto outros setores começam a ter opções.

“Nós somos um shopping center e as imobiliárias são as lojas”, explica Antônio Gutierres, um dos sócios do site Imóveis Curitiba, um dos pioneiros nesse tipo de mercado na Capital.

Criado em 2000, agrega hoje, entre seus clientes, cerca de 600 imobiliárias e 50 incorporadoras e recebe, segundo Gutierres, cerca de 360 mil visitas por mês.

Na cola do Imóveis Curitiba, mas com números de clientes mais modestos – cerca de 90, em todo o Brasil -, está o site Indicador de Imóveis. O produto, da empresa de softwares CasaSoft, é derivado de um sistema criado pela empresa para informatizar imobiliárias, o que permitiu uma integração em tempo real entre o site e o sistema interno das lojas. “É uma alternativa para o cliente.

Qualquer imóvel que aparece no site está com certeza na imobiliária”, diz Joserley Jantara, gerente de relacionamentos da empresa.

Foi um desafio na época. Mas estamos satisfeitos. Já crescemos 100% no espaço de um ano.
Antônio Gutierres, um dos sócios do site Imóveis Curitiba.

As lojas de carros da capital também têm algumas opções parecidas. Duas delas são bastante acessadas: o “Só Carrão” e o “Meu Carro Novo”.

Este, coincidentemente, também foi criado em 2000, em Curitiba, ganhou mercado e acabou sendo, no início do ano passado, comprado pela BV Financeira, um banco que atua no mercado de financiamento de veículos.

O site tem hoje cerca de 2 milhões de visitas por mês, atua em várias cidades da Região Sul e está entrando em mercados de outras regiões.

Robson Marchetti, criador e gerente comercial do portal, avalia: “com o custo dos computadores e do acesso à internet cada vez mais barato, o crescimento dos usuários e a importância dos serviços via internet só aumentarão”.

Segundo Marchetti, os comerciantes podem, a partir de sua presença no site, ampliar o canal de vendas e “potencializar os resultados mensais, por meio da divulgação do estoque completo e das informações sobre a loja”.

Já os consumidores, para ele, ganham em facilidade, praticidade, poder de escolha e comparação dos produtos. “Os consumidores não têm mais tempo de visitar loja por loja procurando o veículo desejado”, diz. Gutierres concorda: “a busca é otimizada: você diz ao computador o que quer, clica em procurar e as opções aparecem”.

Anunciantes
Apesar de admitir que concorre com os jornais impressos na conquista dos anunciantes, Gutierres acha que há espaço para todos no mercado. “Existem consumidores que gostam de ver os anúncios no papel. Se eu fosse imobiliarista, gostaria de vender também para esta fatia, assim como para as fatias da TV, das placas ou dos folhetos”, conclui.

Ele conta que muitas pessoas os chamavam de loucos quando decidiram montar o negócio. “Foi um desafio na época. Mas estamos satisfeitos. Já crescemos 100% no espaço de um ano, em número de clientes. Hoje, crescemos 7% ao ano”, comemora. O sucesso, segundo Gutierres, é fruto nem só do investimento e trabalho, mas também de um fator externo: o crescimento do hábito dos consumidores de consultar a internet.

Please rate this

Mercado virtual se torna um negócio rentável

20/05/2008

Cada vez mais uma modalidade de vendas vem se consolidando na internet e garantindo a presença, na rede, de pequenas e médias empresas. São sites especializados em determinados setores do mercado, que agregam vários comerciantes de determinados locais.

As áreas imobiliária e de venda de carros – principalmente usados – já têm portais bastante acessados, enquanto outros setores começam a ter opções.

“Nós somos um shopping center e as imobiliárias são as lojas”, explica Antônio Gutierres, um dos sócios do site Imóveis Curitiba, um dos pioneiros nesse tipo de mercado na Capital.

Criado em 2000, agrega hoje, entre seus clientes, cerca de 600 imobiliárias e 50 incorporadoras e recebe, segundo Gutierres, cerca de 360 mil visitas por mês.

Na cola do Imóveis Curitiba, mas com números de clientes mais modestos – cerca de 90, em todo o Brasil -, está o site Indicador de Imóveis. O produto, da empresa de softwares CasaSoft, é derivado de um sistema criado pela empresa para informatizar imobiliárias, o que permitiu uma integração em tempo real entre o site e o sistema interno das lojas. “É uma alternativa para o cliente.

Qualquer imóvel que aparece no site está com certeza na imobiliária”, diz Joserley Jantara, gerente de relacionamentos da empresa.
 

As lojas de carros da capital também têm algumas opções parecidas. Duas delas são bastante acessadas: o “Só Carrão” e o “Meu Carro Novo”.

Este, coincidentemente, também foi criado em 2000, em Curitiba, ganhou mercado e acabou sendo, no início do ano passado, comprado pela BV Financeira, um banco que atua no mercado de financiamento de veículos.

O site tem hoje cerca de 2 milhões de visitas por mês, atua em várias cidades da Região Sul e está entrando em mercados de outras regiões.

Robson Marchetti, criador e gerente comercial do portal, avalia: “com o custo dos computadores e do acesso à internet cada vez mais barato, o crescimento dos usuários e a importância dos serviços via internet só aumentarão”.

Segundo Marchetti, os comerciantes podem, a partir de sua presença no site, ampliar o canal de vendas e “potencializar os resultados mensais, por meio da divulgação do estoque completo e das informações sobre a loja”.

Já os consumidores, para ele, ganham em facilidade, praticidade, poder de escolha e comparação dos produtos. “Os consumidores não têm mais tempo de visitar loja por loja procurando o veículo desejado”, diz. Gutierres concorda: “a busca é otimizada: você diz ao computador o que quer, clica em procurar e as opções aparecem”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.