Diretor da emarket fala sobre o passado, o presente e o futuro do Marketing Digital

15/12/2008

Apresentamos abaixo uma entrevista sobre marketing digital respondida por Ricardo Prates Morais, diretor e consultor em web marketing, da emarket, de Porto Alegre a Wagner Bordin, editor da Revista Café Digital, uma publicação on-line do centro de treinamentos de TI e Design, Impacta Tecnologia, de São Paulo.

1 – O que é Marketing Digital?
É o marketing feito através de meios de comunicação e ferramentas digitais, online. Com a comunicação e a interatividade próprias do meio online, as empresas passaram a se comunicar com os clientes, ao invés de simplesmente comunicar algo para os clientes, como em outros formatos.
 
2 – Qual a evolução do Marketing Digital nos últimos anos?
A evolução é muito grande. Quem está há bastante tempo na internet viu que, lá no início, não tinha nada de publicidade ou comunicação das empresas com seu público-alvo. Um simples site institucional tipo empresa, produtos e contato, já bastava. Quer dizer, pensava-se que bastaria. E o único formato de publicidade que existia era o banner, que na época proporcionava os mesmos resultados que um outdoor, uma propaganda de TV ou um anúncio de revista. Os banners atuais permitem que os internautas interajam, o que permite que haja uma "experiência" do consumidor em relação às marcas. Depois desse início muito lento, as coisas começaram a acontecer mais rapidamente e os sites assim como o marketing começam a mudar. Essa mudança foi alicerçada principalmente em dois fatores principais: conteúdo e interatividade.
 
3 – Quais sao as formas mais comuns desta prática?
As principais formas de se fazer marketing digital hoje, no meu entender são:
MARKETING PASSIVO: estar presente onde o cliente potencial está. ex: portais de conteúdo segmentado e sites de busca.
MARKETING ATIVO: buscar mercado e novos clientes através do e-mail marketing e o mobile marketing.
COMUNICAÇÃO: com um trabalho de comunicação online de notícias e novidades das companhias para o seu público através de redes sociais, sites de comunidade, blogs, complementado pela distribuição de notícias e artigos para veiculação em portais e sites de conteúdo.
 
4 -Como as pessoas estão recebendo o Marketing Digital?
De uma forma geral, positivamente. os internautas gostam de conteúdo, de comunicação e interatividade. O problema maior ocorre quando há invasão de espaços, primeiro porque é chato mesmo, mas também porque foi "vendida" uma idéia que isso não poderia ocorrer na internet, enquanto em outros meios, pode.
 
5 – O uso do e-mail marketing pode soar muitas vezes como invasivo, qual é a melhor maneira de trabalhar com esta prática? Quais são suas vatagens e desvantagens?
Fazer e-mail marketing através do envio de mensagens para um grupo que tem interesse em receber novidades e/ou anúncios da sua empresa é muito positivo. Seja através de newsletters ou mensagens promocionais, se as pessoas que vão receber as mensagens, autorizaram e desejam, é muito importante porque ajuda na fixação da imagem da empresa junto ao seu público-alvo. Todo o resto não deixa de ser invasão. Seja o spam, puro e simples, que é aquela divulgação que envia mensagens para milhões de e-mails, ou mesmo aquele serviço com mais "grife" que é o envio de mensagens publicitárias para o mailing de grandes portais, por exemplo. Eu digo com grife porque estes serviços não são considerados spam, quando na verdade as pessoas ao se cadastrarem para ter um e-mail por exemplo, autorizaram receber mensagens daquele portal e não de outras empresas para onde os mailings são vendidos. Apesar da campanha ferrenha contra o e-mail marketing, é o segundo formato mais utilizado para publicidade através da internet, tanto por pequenas como grandes empresas, pelo simples fato que dá resultados, porque sempre vai encontrar pessoas com interesse em determinados produtos ou serviços.
 
6 – Como é o mercado de Links Patrocinados? Qual a sua eficácia dentro de uma estratégia de marketing?
Acho importante, por dois motivos. Porque é uma publicidade alicerçada em resultados. A divulgação é feita e paga no fomato pay per click, o que já é uma vantagem por si só. Mas também porque o anunciante pode estar presente nos sites de busca, que é o principal "lugar" onde todo anunciante deve estar presente e mostrar sua empresa, e também em portais de conteúdo segmentado e identificado com o target da campanha. Outro frazão positiva para uma campanha de links patrocinados é que a campanha pode ser gerida e modificada a partir do acompanhamento e análise de resultados.
 
7 – Você poderia destacar algum case de sucesso de utilização do Marketing Digital?
Em termos de grandes empresas eu poderia citar o Submarino, o Mercado Livre, Livraria Saraiva e o Google, é claro. Outra empresa que foi uma lição para mim, foi o Baguete (www.baguete.com.br) que foi idealizado por um amigo pessoal, o Gilnei Marques, um dos precursores da internet no Brasil. Em outro patamar encontro algumas empresas que já foram nossos clientes e que cresceram muito: a Neomerkato (www.neomerkato.com.br) que desenvolveu um grande programa de afiliados, o portal MFRural (www.mfrural.com.br) que quando fizemos o trabalho de posicionamento em sites de busca era apenas um site e hoje se tornou um portal com uma grande audiência e muito conteúdo.
 
 
8 – A realização de ações dentro de Redes Sociais é uma tendência?
Certamente.Com a Web 2.0 onde os internautas passaram a produzir o conteúdo para sites e portais, o marketing em redes sociais e sites de comunidades é uma das tendências para o próximo ano. E por incrível que pareça, depois de tanto tempo que passou do início da internet,  o marketing continua alicerçado em conteúdo e interatividade, já que as redes sociais nada mais é do que internautas publicando seus conteúdos e interagindo entre si. É o que ocorre no Orkut, YouTube, Facebook, blogs, fotologs: publicação e compratilhamento de contéudo.
 
9 – Qual o futuro do Marketing Digital?
É complicado dizer porque a gente não sabe o que o Google vai inventar mês que vem. Brincadeirinha! Não só o Google, mas outros gigantes da publicidade e marketing mundial. Mas a tendência é de continuar crescendo. Diariamente vemos notícias e dados apontando para uma estimativa de crescimento muito grande para a mídia digital. A publicidade online já está batendo o rádio, os jornais e a TV por assinatura. Só falta atingir a TV, digamos, "popular". Entendo também que o momento difícil pelo qual passa a economia mundial a partir da crise financeira dos Estados Unidos, vai inclusive impulsionar o crescimento da internet como importante alternativa de marketing. Em um primeiro momento, é possível que os anunciantes fechem as torneiras um pouco, mas a minha expectativa é que, a seguir, as verbas passem, cada vez mais, a serem direcionadas para o meio online, inclusive por causa da diferença de custos entre esta e as outras mídias.
 
10 – Tem mais alguma consideração a fazer sobre Marketing Digital? Qual?
Eu desejo que os empresários e também as agências de publicidade olhem mais atentos para os veículos online que mais do que fazer propaganda, permitem que as empresas se comuniquem e conheçam melhor o seu público e os seus clientes. A internet veio revolucionar o marketing, então eu não aconselho que ninguém fique de fora. E tem mercado para todo mundo, para o pequeno empresário ou empreendedor que pode investir pouco ou nada (muitos serviços gratuitos) e para as grandes empresas que querem e precisam investir em posicionamento, divulgação de marca, promoção de imagem e conquista de clientes. O mercado do marketing online está aí para todos.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.