Date.com se afasta do email


14/07/2003

A Date.com é uma vítima do descrédito com o email causado pelo spam. Antes o principal meio de prospecção do site de namoros, este ano o email foi deixado para trás por outras ferramentas de geração de leads.

É verdade que nenhum ainda chegou a favorito – ainda. Mas, a liista de iniciativas de marketing mostra como um site criativo, popular e bem-sucedido tem que agir no Mercado de hoje.

O problema começou no final de 2002, quando o site decidiu cortar fundo no uso do email, ao mesmo tempo que investigava programas de afiliação, banners, pop-unders e outros.

Brad Shapiro, vice-presidente de marketing e vendas do site, afirmou:”há um ano atrás, eu diria que o email era crítico para o nosso negócio. Enviávamos mais de 100 milhões de emails de prospecção por semana. Mas muitos deles não chegavam ao destinatário, ou as taxas de resposta eram muito baixas. Agora, diminuímos o envoi em mais de 60%”.

A empresa começou em 1997. Em 2000, relançou um serviço por assinatura que tem sido lucrative desde então. Hoje ela vale US$150 milhões.

O database tem 2 milhões de membros ativos – entenda-se por ativo todo aque que tiver logado nos últimos 90 dias. As pessoas podem se cadastrar para ver os perfis de solteirose enviar mensagens para outros gratuitamente. Mas, para enviar e receber mensagens de pessoas especiais e participar dos chats. Custa US$24,95.

A segmentação por sexo é de 58% homens e 42% mulheres e a maior faixa etárea fica entre os 35 e os 50 anos. O segmento gay fica entre 5 e 10% dos associados.A Date.com registra cerca de 300 mil novos associados por mês, mas a perda é de cerca de 25%. Num negócio como esse, massa crítica é fundamental, admite Shapiro, e 2 milhões ainda é pouco.

Dentre os novos esforços de marketing, os pop-unders têm sido uma boa surpresa. Os anúncios aparecem sob as páginas dos concorrentes. Segundo a empresa, é uma das midias mais caras, mas também uma das mais eficazes em termos de resposta.

Outro canal interessante tem sido a Gator.com, que distribui os anúncios. Eles têm um database de 36 milhões de consumidores que recebem um produto gratis se concordarem em receber os anúncios. A Gator.com rastreia seu comportamento online e mostra os anúncios compatíveis com aquele padrão de comportamento. (segue)

Fonte: Direct News

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.