Alphen | Banner de 12k, maldito seja


Este troço que você está vendo logo acima desta coluna se chama banner. Foi inventado por um nerd carrancudo que foi obrigado a ceder espaço comercial no site que ele havia produzido. Como ele nao era do métier e detestava a perspectiva de ver a Web virar um espaço de exploraçao capitalista, definiu que esse espaço tinha que ser assim, ridiculamente pequeno, absurdamente leve e com um padrao tecnológico de mínimo denominador comum, portanto ultrapassado. Foi assim que ele nasceu, muitos anos atrás, este que é considerado, hoje em dia, o formato padrao de publicidade da Internet comercial – um banner de 12k e 468 por 60 pixels. 12k, para se ter uma idéia, é menos do que um arquivo Word vazio, sem nenhum texto. Já 468 X 60 pixels é igual a 16, 51 X 2,12 centímetros.
O Brasil é realmente um país estranho. Há algum tempo atrás, aparecia nas estatísticas como um dos que tinha maior crescimento de usuários de Internet no mundo. Encontrávamos aqui alguns dos maiores e mais visitados portais do mundo. Nos festivais internacionais de publicidade, eramos aclamados como os mais criativos. E de repente, pirlimpimpim, sofremos mais uma vez do nosso endêmico complexo sub desenvolvimentista.
É verdade que continuamos com um crescimento importante de pessoas plugadas. Ainda temos portais pesos pesados e iniciativas animadoras. No entanto, pasmem, esse troço aí de cima, o tal do banner continua igualzinho ao que ele era 5 anos atrás. O formato é o mesmo, o peso idem. Isso é particularmente surpreendente se levarmos em consideraçao que as conexoes estao cada vez mais velozes, os computadores idem.
Só quem tenta, na prática, autorizar mídia na Internet, sabe do calvário e do mau humor dos portais em aceitar formatos e pesos fora do padrao. Pior, só quem tenta criar idéias interessantes para anunciar as marcas dos clientes da melhor maneira possível, sabe do suplício que consiste em se adequar ao banner de 12k.(segue)

Fernand Alphen

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.