A tecnologia deseja a mídia


12/04/2005

Notamos que o mundo já experimenta os impactos da convergência das mídias com a tecnologia. Até a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) reabre os debates sobre a ocupação do espectro e coloca em discussão o lançamento local da terceira geração de telefonia móvel (3G) – tecnologia que permite a transmissão de vídeos com extrema qualidade no celular.

O problema é que, mesmo não sendo empresas de comunicação, as teles agora poderão entrar no mercado das TVs e, como sabemos, o inverso não é possível. Isto está irritando as emissoras de televisão, que tinham até então um monopólio nas transmissões.

Para os mais apressados, vale ressaltar que não assistiremos necessariamente vídeos no celular, pois os novos aparelhos 3G já trazem a tecnologia Bluetooth, o que permite a conexão junto às modernas telas de plasma ou cristal líquido.

De fato a 3G está ganhando musculatura e o novo HDSPA – High Speed Downlink Packet Access – já supera a velocidade de 3 Megabits por segundo (Mbps) viabilizando aplicações de videoconferência, TV no celular em tempo real, download de músicas e e-mail como se o usuário estivesse acessando a Internet pelo PC.

Entre as empresas que preparam produtos comerciais de HSDPA estão Nortel, Nokia, Lucent, Ericsson e Siemens, além de dezenas de operadoras.

Entre tantas novidades, não poderia deixar de destacar a internet sem fio. O projeto Wi-Fi não pára de crescer e praticamente gerou a necessidade de todas empresas incorporarem a tecnologia objetivando produtividade e rentabilidade.

Os chamados Hot-Spots geraram tanta demanda que começam os movimentos de levá-los literalmente para a rua. A prefeitura da cidade de Sud Mennucci, no interior de São Paulo, liberou o uso da internet para todos os moradores, bastando que eles tenham apenas computadores e antenas. No fundo é o que pretende a Intel, com suas antenas externas com tecnologia Wi-Max.

Portanto, observe que não será apenas o seu celular que irá passar TV, fato já anunciado pela TIM, Vivo, etc. Mas agora também seu Laptop e PDA farão isto na rua, podendo acessar a internet com velocidade de até 50 Mbps. Isto permitirá a mesma qualidade da tão falada TV Digital ou mesmo do Rádio Digital, só que sem nenhuma regulamentação.

Na verdade, todos produtos eletrônicos se aproximam da mídia. Agora mesmo nos Estados Unidos as atenções se voltam para o “velho rádio”, as empresas XMRadio e SiriusRadio, superaram mais de três milhões usuários do sistema de rádio por assinatura. Hoje eles permitem o acesso a mais de 200 emissoras proprietárias, tudo pelo satélite, viabilizando pela primeira vez na história a cobertura nacional, com qualidade digital. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.