Yahoo tenta atrair grandes varejistas online

A partir de amanhã (dia 16/10), o serviço gratuito de venda de produtos usados, destinado a usuários individuais, será desativado no site Yahoo Shopping Used Goods. Os varejistas serão cobrados para se registrar nas áreas de leilão e classificados. Essas medidas reforçam o objetivo do portal em atrair grandes redes a comercializar produtos em seu site.

Até agora, eles podiam vender bens como livros e CDs diretamente aos compradores, sem pagar pelo serviço. A venda de excedentes e bens usados tornou-se um negócio atraente para companhias online, porque permite a uma empresa lucrar com qualquer transação. A estratégia do Yahoo é uma tentativa de competir com gigantes de leilão online como o eBay e a America Online, que anunciaram iniciativas similares na semana passada. Mas a pontocom não está sozinha no desejo de dominar este mercado.

Com o objetivo de atingir US$ 3 bilhões em receita – onde cerca de US$ 30 bilhões teria origem nas vendas feitas no site – a eBay está correndo atrás de grandes empresas para comercializar excedente de estoque. Entre os clientes estão IBM, Kodak e Home Depot. Outra empresa do mundo virtual também está se associando a grandes varejistas, como é o caso da Amazon. Fortalecendo parceria fechada há dois anos com a Toys “R” Us, a pontocom fez negócios com uma série de cadeias americanas tradicionais, incluindo Circuit City, Borders, Target e Office Depot.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.