Web tem inflação pela primeira vez no ano


09/06/2005

Os preços na internet registraram uma inflação de 2,54% no mês de junho, rompendo uma seqüência de queda de cinco meses, informou o relatório do Programa de Administração do Varejo (Provar).

De acordo com o e-flation, índice que avalia os preços na web, a categoria Brinquedos apresentou a maior alta no mês: 9,68%. Na seqüência aparecem Viagens e Turismo (8,59%); CDs e DVDs, 7,20%; e Eletroeletrônicos, 7,03%. As divisões Produtos para Casa e Linha Branca apresentaram altas menos intensas.

O resultado do mês de junho rompe a seqüência de cinco deflações apontadas pelo Provar, entre os meses de janeiro e maio. O mês passado já registrava ligeira desaceleração na deflação comparada a abril (1,7% contra 2,2%).

Na avaliação do professor Luiz Paulo Fávero, coordenador de cursos, pesquisas e consultoria do Provar, o resultado pode ser interpretado ainda como o efeito provocado pela alta demanda no mês de maio, em virtude do Dia das Mães.

“No mês de maio houve uma retomada notável nas compras, uma vez que a demanda permaneceu baixa nos primeiros meses do ano ainda em virtude dos gastos com o Natal. Com o Dia das Mães, a procura aumentou e os vendedores do ambiente virtual também podem ter aproveitado essa situação para elevar os preços, o que foi refletido no e-flation de junho”, afirmou.

Fávero ressaltou também que os vendedores virtuais podem ter reajustado os preços levando em conta as projeções da inflação no ambiente real, que estão acima da meta estabelecida pelo governo (5,1%). No final de maio, por exemplo, as projeções do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o acumulado no ano estavam em torno de 5,4%. (segue)

Camila Fusco -IDG Now!

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.