Web é fonte de notícias e formadora de opinião

11/02/2009

A audiência global da internet atingiu 1.007.730.000 de visitantes únicos em dezembro, segundo a comScore WorldMetrix. A América Latina alcançou 74,9 milhões de visitantes únicos em dezembro (7,4% do total). O WorldMetrix considerou, nessa pesquisa, a audiência de internautas a partir de 15 anos de idade, que navegam em casa ou no trabalho. Está excluído o tráfego gerado em computadores de uso público, celulares e PDAs. Ou seja, por mais que esse número seja incrivelmente significativo, nele não foram considerados acessos realizados através de cyber-cafés e centros comunitários, por exemplo. Isso, por si só, já compromete muito a veracidade dessa informação, afinal, em muitas bairros de cidades grandes ou mesmo em cidades menores, é nesses locais que grande parte da população tem acesso à internet.

Uma pesquisa recente publicada nos Estados Unidos revelou que a Internet já se equipara à televisão, no que diz respeito à fonte de notícias. Nesse quesito a web já superou os jornais impressos, emissoras de rádio e revistas.

Em um artigo, Marcelo Coutinho, diretor de Análise de Mercado do Ibope Inteligência, informa que 40% dos entrevistados em uma pesquisa feita pelo instituto americano Pew Research Center, afirmaram que buscam informações sovbre eventos na Web, contra 35%  que preferem os jornais.

Esse estudo informou que a televisão e a Internet empatam (59% cada um) na preferência dos consumidores de notícias. Na sequ6encia vem os jornais, com 28% dos entrevistados, emissoras de rádio, 18% e, por fim, as revistas com 4%.

Coutinho conclui que no Brasil “ainda estamos longe destes números [pesquisa americana], mas a tendência de aumento da importância dos meios digitais é irreversível”.

Outra pesquisa realizada pelo Ibope na Campus Party, que buscou entender o perfil e os hábitos dos internautas chamados de "early adopters" e "heavy users",  identificou que grande parte dos entrevistados – 83% jovens entre 15 e 30 anos – busca informações na web em sites colaborativos e redes sociais.

Os brasileiros que adotam rapidamente as novas tecnologias, publicam conteúdo em sites colaborativos e escrevem blogs estão ganhando um papel de formadores de opinião cada vez mais importante. É que muitos internautas recorrem a informações em redes sociais, blogs, fóruns e sites wiki para realizar pesquisas cotidianas e até mesmo decidir qual produto irá comprar.

Além de importante fonte de notícias, a internet também vem se firmando como canal de distribuição de notícias, e os internautas mais "descolados" estão, rapidamente, se transformando em formadores de opinião. Essa informação vem afirmar a importância, cada vez mais crescente, das empresas investirem em esforços voltados para divulgação de notícias e novidades através da web.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.