Varejo online totaliza R$ 506,5 milhões em maio no Brasil


04/08/2004

A Camara-e (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) e a E-Consulting® Corp., Boutique Digital de Conhecimento líder na criação, desenvolvimento e implementação de estratégias competitivas e serviços para grandes corporações, anuncia o índice de varejo online (VOL) registrado no mercado brasileiro em Maio deste ano.

O VOL, que representa a soma dos volumes de transações de automóveis, turismo e bens de consumo (lojas virtuais e leilões para pessoa física), atingiu, em Maio de 2004, R$ 506,5 milhões – valor 39,5% maior do que o movimentado em Maio do ano passado e correspondente a 2,9% do varejo total no país (dados estimados a partir do índice-base do IBGE).

Panorama Mensal do Comércio Eletrônico

É sabido que o comércio eletrônico no Brasil não teve, nos últimos 4 anos, o crescimento previsto inicialmente pelos mais otimistas. Isso se deu devido a razões como: o baixo número de usuários de Internet (taxa de adesão lenta, hoje na faixa de 24 milhões), o reduzido número de consumidores online (hoje em torno de 4 milhões – reflexo do baixo poder aquisitivo do brasileiro), a dificuldade de acesso a crédito, a desconfiança de boa parte dos usuários com relação à segurança do processo e dos meios de pagamento online, as dificuldades operacionais e de atendimento das lojas no começo de suas operações e o nefasto efeito da crise pontocom sobre a aura digital, dentre outras.

Porém, mesmo com esses todos fatores como obstáculo, o comércio eletrônico no Brasil vem mantendo uma linha de crescimento contínuo e sólido, para surpresa de muitos. Se formos analisar seus desempenho, mês a mês, certamente encontraremos sazonalidades e oscilações, com quedas em alguns meses (fundamentalmente por conta do impacto de automóveis no todo, que representa, em média, 65%). Mas, ao contrário, se analisarmos o período dos últimos 12 meses, veremos que o Comércio Eletrônico no Brasil apresentou um crescimento da ordem de 39,5%, muito acima da grande maioria das atividades econômicas e modalidades de varejo no país.

Vale ressaltar o crescimento ocorrido em Maio de 2004 em relação a Abril de 2004, principalmente no setor de Bens de Consumo. Muito provavelmente, esse crescimento se deveu à comemoração do dia das mães, propício para compras de produtos familiares à Internet, como linha branca, linha marrom, livros, CDs, DVDs e perfumes. O aumento registrado pelo VOL superou os 7 milhões de reais, o que equivale a uma taxa de 5% de crescimento.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é a queda no setor de turismo, ocorrida devido à época do ano em que estamos. Tradicionalmente, esse setor tem um aumento de receitas em determinadas épocas, como Dezembro, Janeiro e Julho. Verificamos que esse setor teve uma queda de 21,8% desde o início do ano, o que é absolutamente normal frente aos valores do final de 2003. (segue)

Sites relacionados:
www.econsultingcorp.com.br
www.camara-e.net

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *