Uso mundial do e-gov cresce 15% em 2002


07/11

A proporção de adultos que utilizam a Internet mundialmente para acessar serviços ou produtos do governo aumentou 15% nos últimos 12 meses, de acordo com um estudo da Taylor Nelson Sofres.

Dos usuários entrevistados, 30% afirmaram ter acessado serviços do governo na Internet recentemente, comparado com 26% há um ano. Os aumentos mais significantes foram registrados na Austrália (de 31% para 46%), Turquia (de 3% para 13%), Holanda (de 31% para 41%) e nos EUA (de 34% para 43%). Em contrapartida, o uso desses serviços no Japão caiu de 17% para 13% entre 2001 e 2002.

O estudo indica que os cidadãos estão começando a confiar mais no e-gov, em termos de segurança, que nos anos anteriores. Cerca de 23% dos adultos disseram que se sentem seguros ao revelar informações pessoais na Internet, como detalhes de cartão de crédito. No ano passado, esse índice era de apenas 14%.

Apesar de tudo, a pesquisa apontou variações significantes entre usuários em diferentes países também no que se refere à segurança. Os internautas de Hong Kong, Cingapura e da Escandinávia se sentem mais confortáveis com a segurança no e-gov que os cidadãos do Japão, Alemanha ou da França, por exemplo.

A análise revelou ainda que as pessoas utilizam primeiramente serviços online do governo para pesquisar informações. Entretanto, o estudo informou que há pouco crescimento no uso de serviços que permitem que os cidadãos interajam com o governo, como fazer transações ou oferecer informações pessoais.

Globalmente, as transações online do governo aumentaram de 6% para 7% em um ano, enquanto a porcentagem de adultos que oferecem detalhes pessoais para os governos via Internet cresceu de 7% para 8%.

Os principais usuários de serviços de e-gov são os suecos, com 57% da população se beneficiando deles. Os noruegueses estão em segundo, seguidos dos cidadãos de Cingapura e dos dinamarqueses. O Reino Unido e o Japão foram as regiões com os menores níveis de uso, com somente 13% da população utilizando esse tipo de serviço.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.