Um terço das PMEs usam internet sem computador

11/11/2008

Pesquisa realizada pela RGX, Red Global de Exportación, em parceria com a DHL Express e a SAP mostrou que um terço das pequenas e médias empresas (PMEs) exportadoras já utiliza a internet por diferentes meios que não o computador. Em paralelo, 25% delas trabalham com programas já tradicionais por esses meios. O estudo "Internet e as novas tecnologias como ferramentas para as PMEs exportadoras", que se propõe a revelar os hábitos tecnológicos de exportação das PMEs na América Latina, foi organizada em dois tópicos: as melhores práticas que já são utilizadas em matéria de tecnologia e Internet e as oportunidades de aperfeiçoamento que se observam nesse quesito.

A pesquisa foi realizada em 18 países da América Latina, como Brasil, Argentina, México e Chile.

Dentre os resultados mostrados na pesquisa, as PMEs reconhecem que a internet impactou positivamente na produtividade de seus negócios, assim como na redução de gastos. Em contrapartida, há ainda certa descrença em se utilizar a rede como ferramenta para captação de clientes.

O estudo mostrou ainda que 6 de cada 10 PMEs consideram a internet substituta de outros meios de comunicação e 75% das empresas entrevistadas possuem um website, mas seu aproveitamento é diversificado, sendo que a maioria apenas oferece informações básicas, sem a possibilidade de receber pedidos ou processar pagamentos online. Foi identificado ainda que somente 20% das PMES utilizam outros sites para venda online. No Brasil, esse percentual decresce para 14%.

Podem ser considerados moderados os esforços das PMEs em utilizar websites e a própria internet como ferramenta de divulgação e marketing internacional para ajudar no processo de exportação.

Em termos gerais, observa-se que as PMEs poderiam aproveitar, de forma ainda mais intensiva, a rede internacional de computadores e suas possíveis aplicações. O Brasil, junto com México e Venezuela, tem uma das maiores proporções de empresas que contam com base de dados de seus contatos. (Redação – InvestNews)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.