Twitter estreia serviço de páginas para marcas

05/03/2012

A rede de microblogs Twitter precisa muito se tornar rentável. Com o sucesso da plataforma e a quantidade de dados em seu banco de dados, o Twitter poderia pensar em outras possibilidades de ganhar dinheiro. No entanto, o foco continua sendo apenas a publicidade.
 
Dick Costolo, CEO do Twitter, durante sua participação na conferência AllThings D, esta semana, na California, explicou que há duas formas de fazer a plataforma publicitária do Twitter engrenar: aumentar a quantidade de publicidades e explorar melhor os locais em que as vendas acontecem de forma agressiva.
 
Coincidência ou não, estreou ontem, 01/02, finalmente, o tão esperado espaço diferenciado para as marcas. Na estréia do serviço, foram feitas parcerias com marcas mundialmente famosas, como American Express, Best Buy, Bing, Chevrolet, Coca-Cola, Dell, Disney, General Electric, Hewlitt-Packard, Intel, JetBlue, Kia, McDonalds, Nike, PepsiCo, Staples, Verizon Wireless, NYSE Euronext, Heineken, Metro e Paramount Pictures.
 
As novas páginas, que são muito semelhantes as Fan pages do Facebook,  permitem aos proprietários personalizar o cabeçalho de uma maneira que faz com que seus logotipos e slogans fiquem mais chamativos. Eles também podem escolher um determinado tweet para ser o primeiro da página, pois quando ser visualizado será automaticamente expandido – mesmo que o visitante não clique nele – para mostrar uma foto ou vídeo.
 
O objetivo é dar às empresas com perfis no microblog páginas com novos recursos e incluir ambientes iFrame. O novo formato permite vender produtos via rede social e lançar games que rodam dentro da plataforma do próprio Twitter. O recurso foi lançado como beta em dezembro e grandes empresas como Coca-Cola (@CocaCola) e HP (@HP) foram as primeiras a testar as novas páginas – que se assemelham a páginas de fãs criadas pelo Facebook e fornecem interações com os usuários semelhantes as que o Twitter começa a propor.
 
Contudo, ao contrário do que era inicialmente esperado, parece que o serviço será pago, e nada barato. Segundo o site PT Jornal, as empresas vão ter que investir cerca de 19 mil euros por ano em publicidade. Assim poderáo ter uma página.
 
Algumas das empresas que já testam o serviço desde o ano passado, já teriam verificado um aumento das receitas e confirmado o investimento anual no Twitter.
 
Com isso, o lucro do Twitter poderia tripliar o do ano passado que teria ficado em torno dos R$ 250 milhões.
 
Resta saber quais as reais vantagens em obter uma página na rede social de microblogging e se na realidade será um serviço ao alcance de muitos ou de apenas dos gigantes.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.