Terrorismo na Internet leva a mudanças no sistema


[07/11]

A Verisign Inc., operadora de dois dos 13 servidores que administram o tráfego global da Internet, foi autorizada pelo Departamento de Comércio dos Estados Unidos a mudar o local dos servidores (instalados no Estado da Virginia) para melhor defender o sistema contra ataques semelhantes aos ocorridos no mês passado.

Em entrevista à Associated Press, uma porta-voz da empresa afirmou que a mudança para outro prédio e outra parte da rede, realizada na terça-feira, permitirá que uma eventual pane do hardware ou uma invasão de hackers não prejudique os dois servidores simultaneamente.

Ataque

O FBI ainda está investigando a inusitada invasão eletrônica de 21 de outubro que derrubou temporariamente nove dos 13 servidores globais da rede, localizados nos EUA e em outros três países. Sete deles entraram em colapso e outros dois falharam de forma intermitente durante o ataque de uma hora, em que os hackers assumiram o controle de computadores terceirizados por universidades, empresas e mesmo por usuários domésticos, e “inundaram” os servidores com um volume de informação 30 ou 40 vezes maior do que o habitual.

Como a arquitetura da Internet foi desenhada para suportar as interrupções por curtos períodos de tempo, a maioria dos internautas não percebeu as anormalidades. Estas, porém, surpreenderam os técnicos, já que o único ataque anterior dessa coordenação e magnitude ocorreu há cinco anos, em 1997.

Segundo o diretor do FBI, Robert Mueller, o rastreamento do tráfego indicou que a maioria dos computadores assaltados são da Coréia do Sul e dos Estados Unidos.

Cibele Santos

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.