Software de análise avança no mesmo ritmo da internet

11/11/2006

A francesa Business Objects aposta em uma nova geração de produtos para se manter independente. A evolução da internet pode ajudar na adoção por mais executivos dos aplicativos de inteligência de negócios (BI, sigla para Business Intelligence), responsaveis por criar painéis e gráficos que permitem a análise de informações sobre negócios nas empresas. A maior facilidade de uso e de acesso às informações será fundamental para expandir o uso de BI, hoje entre 15% e 10% do potencial de executivos que podem aproveitar essas soluções, para mais de 80% deles, afirmou o fundador e presidente do conselho da maior empresa desse mercado, a Business Objects (BO), o francês Bernard Liautaud, no início da semana em entrevista a este jornal durante evento da companhia que está sendo realizado em São Francisco (EUA).

Isso pode acontecer à medida que as ferramentas de BI acompanhem as últimas novidades surgidas na internet, o que deu origem ao termo 2.0, para designar o conjunto de novos recursos, como os sites de compartilhamento de vídeo, os links patrocinados do Google, os wikis (sites com criação de conteúdo aberta) e mashups (a possibilidade de combinar numa única página recursos de diversos sites). A nova geração de software de BI deve começar a aproveitar isso, tornando-se o que Liautaud chama de BI 2.0.

Entre as novidades em desenvolvimento e que começam a aparecer nos produtos da empresa estão a possibilidade de acesso das ferramentas por meio de dispositivos que não um PC, como os telefones celulares inteligentes, e de utilizar dados de fora da empresa para a criação de relatórios (inclusive incluir em relatórios partes de páginas da internet, como um mapa do Google Earth, por exemplo).

O próprio Liautaud já experimentou as limitações dos softwares de BI atuais, por só tratarem dos dados disponíveis nos sistemas internos das empresa. Ele conta que pediu a executivos a preparação de um gráfico com os resultados trimestrais dos últimos anos de seus cinco maiores concorrentes e a comparação com o mercado em geral. O que parecia uma tarefa simples, de poucos minutos, levou mais de três horas, pela necessidade de buscar os números dos concorrentes em cada um dos relatórios financeiros no site das empresas. Uma nova ferramenta da BO agora busca números em sites cadastrados para incluir nos relatórios preparados. Esta é a maior dificuldade para a massificação do BI. A evolução da internet vai permitir mudar isso, afirma o executivo. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.