Sites dos candidatos esquecem os leitores, diz especialista No ratings yet.

FERNANDA K. ÂNGELOda Folha OnlinePreocupação com os leitores foi o ingrediente que faltou nos sites dos candidatos à presidência da República. A opinião é do canadense Crawford Kilian, guru em “web writing” e autor do livro “Writing for the Web”.Para ele, os sites devem privilegiar o comportamento do usuário e explorar a interatividade. “A mensagem dos sites [dos presidenciáveis] deveria ser algo como ‘você é o motivo do meu site existir’, e não simplesmente passar a idéia de ‘eu sou o melhor'”.Kilian estudou os sites dos presidenciáveis brasileiros e conversou com a Folha Online durante visita a São Paulo, onde vai ministrar uma palestra sobre a eficácia dos sites na internet. Confira os principais trechos da entrevista e, no final do texto, os pontos fortes e os pontos fracos da página de cada candidato.Folha Online – O que o sr. achou dos sites dos candidatos à presidência do Brasil?Crawford Kilian: Antes de mais nada, é importante deixar claro que o melhor candidato nem sempre terá o melhor site. Não há qualquer relação entre as duas coisas.Basicamente todos os sites foram bem desenhados. Porém, o eleitor que entrar poderá se frustrar ao procurar algo e não conseguir encontrar. Por exemplo, o site do Garotinho fala muito sobre religião, sobre quem ele é, entre outras coisas. Mas aquilo que realmente interessa —o que ele pretende fazer se vencer as eleições— não está lá. Já o site do Lula deixa dúvidas se devo votar nele ou na criança que aparece segurando a estrela [do PT].Ao abrir o site do Serra, vemos uma foto dele com sua vice (Rita Camata). Passa a idéia de “vote em mim e leve essa mulher bonita”. Além disso, recentemente o site abriu fogo contra Ciro Gomes. Ao abrir a página, o eleitor se depara com um pop-up atacando pessoalmente o outro candidato. Isso pode prejudicá-lo. O site que parecia muito sóbrio e maduro no início, acaba mudando de cara.O site do candidato Ciro Gomes é tecnicamente o melhor trabalhado. Ao contrário dos demais, que oferecem links para falar com o candidato —mas não se sabe sequer se ele irá ler a mensagem do eleitor— o site de Ciro Gomes permite que as mensagens sejam postadas no ar. Esse recurso dá a entender que o candidato está “dando sua cara a tapa”.Folha Online – Há algo que tenha chamado a atenção ao analisar os sites dos presidenciáveis?Kilian: Sim. Nenhum dos sites oferece qualquer tipo de serviço para seus leitores. Não encontrei nada como “saiba se seu título de eleitor está ok” ou “veja o local onde você deve votar”. Isso não só agradaria aos simpatizantes como conquistaria a confiança de outros. Quando você se mostra prestativo, ganha a simpatia das pessoas. Todos eles perderam a oportunidade de ganhar essa simpatia.Folha Online – Em seu estudo sobre os sites dos presidenciáveis brasileiros, o sr. fala sobre a falta de “you attitude”. O que exatamente seria isso?Kilian: Podemos dizer que “you attitude” seria a preocupação com o leitor. Nesse caso, a mensagem a ser transmitida pelo site deveria ser algo como “você é o motivo do meu site existir” ou “você tem problemas com seu atual governo, talvez sejamos uma solução” e não simplesmente passar a idéia de “eu sou o melhor” que eles tentam transmitir.Isso é a “you attitude”. Nada além da preocupação com o leitor.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *