Sites de busca é alternativa de baixo custo para pequenas empresas No ratings yet.


09/08/2005

A utilização da internet como importante alternativa de marketing está ganhando cada vez mais espaço no mercado brasileiro. De pequenas a grandes empresas, todas passaram a ver a internet ou como parte integrante dos seus esforços de publicidade ou, muitas vezes, como único meio para ampliar a comunicação com seu público-alvo. Para isso, utilizam diferentes estratégias de marketing e publicidade online com objetivos de aumentar mercado, conquistar clientes e realizar negócios.

Os sites de busca são, definitivamente, o principal veículo utilizado para uma divulgação eficiente. É nos sites de busca que se inicia aproximadamente 80% do tráfego total da internet. Google e Yahoo são os principais sistemas de busca mundiais, utilizados pela grande maioria dos internautas, que através deles, buscam assuntos do seu interesse, seja para lazer ou busca de conhecimento, mas também quando estão procurando por produtos ou serviços.

Pegando carona nessa tendência do mercado publicitário, empresas como a Panho Indústria de Fibra de Vidro, de Porto Alegre, e o Centro Terapêutico Viva para tratamento de dependência química, de São Paulo, também passaram a apostar no meio como forma de fazer publicidade eficiente e de baixo custo. Para isso, contrataram o trabalho de Posicionamento em Sites de Busca, prestado pela agência gaúcha emarket.

– Em um mercado tão disputado, as pequenas empresas têm a possibilidade de se igualarem a outras com maior capacidade de investimento e disputarem mercado, utilizando para isso a publicidade em sites de busca. Mesmo empresas de setores tão diferentes como uma indústria de produtos de fibra de vidro ou um Centro para ajuda a dependentes químicos têm a possibilidade de divulgar seu trabalho para um público segmentado, comenta Ricardo Prates Morais, consultor da emarket.

Sites relacionados:
www.emarket.ppg.br
www.fibrasdevidro.com
www.ctviva.com.br

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *