Site Defesa Rural aparece bem posicionado nos sites de busca

11/02/2008

A campanha de marketing em sites de busca empreendida pela emarket para o site defesa Rural começa a conquistar boas posições nos sites de busca.

Após finalizado o período de otimização e apesar de o trabalho de cadastramento ainda estar no seu início, o site já aparece muito bem posicionado na primeira página dos principais sites de busca para várias palavras-chave relacionadas.

GOOGLE

defesa de produtores rurais – 2a posição

negociação dívidas rurais – 1a posição

recálculo dívida rural – 2a posição

recalculo de debitos rurais – 1a posição

revisão de debitos rurais – 1a posiçao

revisão de contrato rural – 3a e 4a posições

revisao encargos financeiros – 1a posição

saldo devedor emprestimo agricola – 1a posição

renegociação financiamento agricola – 1a posição

YAHOO

defesa produtores rurais – 1a posição

renegociação dívida rural – 1a posição

Contratos de Crédito Rural – 2a posição

saldo devedor financiamento rural – 1a posição

negociaçao empréstimos rurais – 1a e 2a posições

dívida financiamento agropecuario – 1a e 2a posições

recálculo contrato rural – 1a e 2a posições

revisão débitos rurais – 1a e 2a posições

O trabalho que se iniciou em início de dezembro, inclui, além do posicionamento em sites de busca, a veiculação de anúncios patrocinados nos principais buscadores nacionais e ainda uma campanha de e-mail marketing. O objetivo principal da campanha é a divulgação do livro Contratos de Créditgo Rural de autoria do advogado Carlos Alberto Pereira e trata sobre estratégias jurídicas e processuais para defesa de produtores rurais e contestação de dívidas e juros abusivos.

A opinião do consultor Ricardo Prates Morais, da emarket, é que  os resultados ainda vão progredir bastante visto que ainda é preciso aumentar o page rank do site através do cadastramento em guias, diretórios e sistemas de busca nacionais e internacionais.

Site relacionado: www.defesarural.com.br

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *