Site árabe pede desculpas por sugerir que Bin Laden morreu

O editor de um site em árabe pediu desculpas ontem por alarmar os seguidores de Osama Bin Laden ao divulgar uma informação que sugeria que o homem mais procurado do mundo foi morto no Afeganistão em 2001.”Peço desculpas aos leitores por ter escrito essa notícia. Eu gostaria de começar afirmando que Osama Bin Laden está vivo”, escreveu um homem que identificou-se como Abou Ja’far al-Kuwaiti, aparentemente um apelido que indica que ele é um seguidor do militante saudita no Kuweit.A notícia foi publicada no site www.jehad.net com o título: “Sim, Osama foi morto, mas a Guerra Santa vai continuar até o dia do juízo final.” Além disso o relato ainda trazia “a história do míssil que atingiu a trincheira em Tora Bora onde Osama Bin Laden estava se escondendo.”O autor – que afirmou ser uma testemunha ocular de um ataque norte-americano em Tora Bora, no Afeganistão, em dezembro – afirmou que o homem morto na ocasião era Osama al-Adani e que Bin Laden tinha sobrevivido.Ele afirmou ainda que uma televisão árabe via satélite tinha citado o site, afirmando que Bin Laden estava morto, e que ele exigiu uma correção.Washington, que culpa Bin Laden e sua organização Al-Qaeda pelos ataques de 11 de setembro do ano passado, liderou uma ofensiva militar no Afeganistão para capturar o militante e punir membros do regime Talibã por protegê-lo. O destino de Bin Laden e de seus principais homens continua desconhecido.A história foi publicada ontem, o primeiro aniversário dos ataques de 11 de setembro contra os Estados Unidos, ocasião em que mais de 3 mil pessoas morreram.O autor do relato tinha afirmado que Bin Laden conseguiu deixar seu esconderijo quando um míssil foi disparado por um bombardeio dos Estados Unidos.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *