Shopping virtual dos Correios já reúne 15 lojas

Ceila Santos Depois do anúncio do consórcio vencedor da licitação de R$ 18 milhões para criação do shopping virtual, que reuniu os fornecedores TBA, Paradigma, Embratel e UOL, a ECT(Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) prevê a inauguração do seu portal para o próximo mês.Antônio de Paula Braquehais, chefe do departamento de negócios e operações da Internet dos Correios, em entrevista exclusiva ao CW online , revela que já fechou acordo comercial com 15 lojas virtuais. Também já foi acertada aliança financeira com as seguintes instituições para a oferta de meios de pagamento: TecBan, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú e Bradesco. O executivo da ECT informa ainda que oferecerá um meio de pagamento à vista por meio da guia de recolhimento de crédito nas próprias agências. A operação voltada para o B2C(business to consumer) servirá para disseminar o comércio eletrônico e para reforçar a inclusão digital no País, mas como está também atrelado aos projetos de quiosques eletrônicos e ao fornecimento de e-mails, será, é claro, um gerador de recursos financeiros à ECT. “O shopping virtual trará novas fontes de receita na área de logística, hospedagem de lojas e como intermediador de compra e venda ,já que cobraremos uma comissão sob as vendas”, explica o executivo.O modelo de negócio do portal implica desde o desenvolvimento das lojas virtuais até ao serviço de hospedagem. O coordenador do projeto da ECT antecipa que o modelo de precificação está baseado em mensalidades de manutenção de R$ 70 até R$ 1 mil – a variação é contabilizada conforme o número e tamanho de inserções de produtos – além da comissão sob as vendas que varia entre 1% até 3%.A projeção, até o final do ano, é conglomerar cerca de 350 lojas no portal. Nos próximos cinco anos, a meta é atingir a marca de 3900 lojas. Hoje, estima-se que o mercado B2C congregue cerca de 1 mil lojas virtuais e movimenta cerca de R$ 550 milhões – montante não contabiliza volume de vendas de automóveis nem leilões virtuais.Ancorado ao projeto de fornecimento de e-mails – em função do produto já conectou cerca de 90% das 5600 agências por meio da BrT Serviços Internet e nos 4196 quiosques já instalados – o portal planeja, no primeiro ano de operação, uma demanda de 3 milhões de usuários.A estimativa é baseada na média de 10 milhões de consumidores atendidos semanalmente nas agências. Os planos para os próximos cinco anos são ambiciosos. O portal estima atender cerca de 42 milhões de brasileiros.O executivo frisa a intenção de gerar lucros com as iniciativas, porém ainda não tem condições de avaliar qual será o montante gerado no primeiro ano da operação. No entanto, os Correios planeja obter o retorno do investimento a partir do quarto ano de operação comercial.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *