Será o fim dos banners?

Cada vez mais vemos a eficiência dos banners(1) diminuir. E você, quantas vezes clicou em um banner? Segundo dados apresentados em evento realizado no Rio de Janeiro no mês de maio, 49% dos internautas ouvidos em 1999 nunca haviam clicado em um banner. Na verdade, dados médios internacionais apontam que a eficiência deles (click-throughs(2)) é menor que 1%. Mas será que a melhor medida de eficiência do banner é seu número de cliques? Quem de vocês já clicou em um anúncio de tv, jornal ou revista? Na Internet, a pequena taxa de click-through pode não significar muito, principalmente pelo fato da mídia poder ser segmentada, o que possibilita uma audiência qualificada e permite mais eficiência, ou seja você pode ter um tráfego menor, porém de quem realmente interessa. Vamos fazer uma comparação: Se você dispor de R$ 1 milhão para veicular em publicidade na tv aberta, dependendo do horário e emissora só vai conseguir veicular em média 15 comerciais de 30 segundos. Com isso poderá alcançar milhões de pessoas, mas quantas exatamente tem computador? E Internet? E será que eles se interessam pela sua empresa, seu produto ou serviço? Pior que tudo isso, como medir com precisão esse resultado? Por outro lado com a mesma verba na Internet você poderá contratar em média 40 milhões de visualizações de banners, ao preço médio de R$ 25,00 o CPM(3). Supondo 1% de eficiência teremos 400 mil visitas ao site, porém esses dados podem ser levantados e poderão ser tomadas diversas ações de acordo com a estatística conseguida. Uma outra realidade é o fato dos relatórios estatísticos serem online e em tempo real, ou seja se por acaso determinado banner, site, produto ou serviço não estiver indo bem, é possível rever e corrigir o que está errado. O maior problema no Brasil ainda é o fato do número de usuários ser muito pequeno, tanto em relação a população total do país, quanto se compararmos nossos números com os dos EUA. Aqui somos aproximadamente 8 milhões e lá mais de 120 milhões. De qualquer forma, procure incluir parte de sua verba de publicidade na Internet. Os valores são menores e os resultados podem surgir mais rapidamente. O grande segredo é a escolha adequada de onde anunciar. Existem sites de busca atualmente que permitem condicionar a visualização do banner a palavra pesquisada, por exemplo se alguém pergunta pela palavra “banana” podemos ter um banner de uma “quitanda” que venda banana. Com certeza quem clicar nesse banner vai encontrar exatamente o que necessita e os resultados da quitanda serão muito maiores que se anunciasse em qualquer outro veículo, pois a Internet permite o acesso imediato, sem necessidade de qualquer outra ação, como telefonar, visitar a loja, etc. Portanto, se bem utilizados os banners ainda farão sucesso por muito tempo. Observações: (1) Banner: Nome dado àqueles anúncios horizontais encontrados nas páginas de alguns sites comerciais.(2) Click-through: Porcentagem de cliques em um determinado banner. É obtido dividindo-se o número de vezes que o banner apareceu e o número de cliques nele.(3) CPM: Custo por mil visualizações. É como é comercializado a maioria dos banners na Internet. No caso de um custo de R$ 25,00 o CPM, significa que cada visualização custa R$ 0,025. Dicas para tornar sua propaganda através de banners mais efetiva:1 – Quanto maior, melhor – Acredite: banners maiores como os de (468 x 60) são mais clicados do que os menores. 2 – Ao mesmo tempo, “menos é mais” – Mantenha os arquivos em tamanho reduzido (10k a 15k). 3 – Atualize os banners com frequência – Alguns estudos concluíram que o acesso aos banners cai após alguns dias de exposição e registra nova elevação quando um novo anúncio é apresentado.4 – Envolva a audiência e inclua ação – Palavras como “Clique Aqui” ou quaisquer outras que convoquem o internauta à ação sempre geram mais cliques. Segundo a DoubleClick, tais frases aumentam as respostas em 15%. 5 – Crie urgência – Expressões como “última chance” ou qualquer outra relacionada a um período de tempo costumam sensibilizar os usuários. Por outro lado, segundo a DoubleClick, isso reduz a quantidade de respostas. 6 – Use a palavra GRÁTIS – São as seis letras mais poderosas do marketing direto. Qualquer promoção ou incentivo à compra que use palavras como “grátis”, “gratuito” induz os usuários a clicarem nos banners. 7 – Banners animados são mais notados do que os estáticos – Mas use a animação com inteligência. Um movimento gratuito pode ser mais prejudicial do que benéfico para sua campanha. Na opinião da DoubleClick, uma animação simples aumenta em 25% a quantidade de respostas.8 – Coloque um link para uma página específica e não para a home page- Quem clica quer ver o que está anunciado. Crie a conexão direta ou insira um página intermediária que o leve até o endereço. 9 – Simplicidade vende. – Crie banners de comunicação direta, com design criativo, porém, objetivo. Os gráficos devem incrementar a mensagem, e não distrair a audiência. 10 – Cores chamativas – São mais eficientes. 11 – Banners no topo – São duas vezes mais eficientes do que os localizados na parte inferior. 12 – Perguntas – Podem aumentar o tráfego em 16%. 13 – Use palavras-chave – Mais uma vez: objetividade em primeiro lugar. 14 – Teste a performance do seu anúncio – Especialmente no primeiro dia. 15 – Crie banners associados ao conteúdo da página onde serão visualizados – Anúncios relacionados ao conteúdo têm mais eficiência. Fontes: White Palm, NetProfit Magazine, DoubleClick, SportsLine USA, HotWired, CyberAtlas. Copyright © 2000 Jameson Rangel. Todos os direitos reservados.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *