Redes sociais e a participação colaborativa

13/12/2007

Estamos vivendo a Era das Redes. As facilidades de interação, de acesso às informações e o desenvolvimento de novas tecnologias possibilitaram a quebra das barreiras geográficas e de temporalidade e permitiram a criação de comunidades globais.

Desde 2004, a chegada da tecnologia 2.0 na Web tornou possível fazer, criar, identificar, classificar, trabalhar, interagir com o coletivo, localizar e compartilhar informações. Este melhor aproveitamento das oportunidades, abertas pela Internet, deu origem às redes sociais.

Como o MySpace e Orkut, redes sociais são formadas por pessoas com interesses comuns, abertas à troca de informações, experiências e conhecimentos. Essas comunidades geram inúmeras possibilidades de colaboração, uma verdadeira revolução cultural, social e tecnológica.

Para Eduardo Favaretto, especialista em Internet e fundador do iBUSCAS, a tendência é o ambiente colaborativo tornar-se cada vez maior. "A interação será contínua, estimulará a amplitude do universo das redes sociais, com grande economia de tempo e recursos", analisa.

"Os participantes das comunidades em redes já confiam mais nas opiniões uns dos outros e menos nas informações institucionais (por exemplo, divulgadas por uma empresa) ou tradicionais (encontradas e disponíveis na mídia em geral). Esse novo modo de se comunicar dará origem a novas estratégias de marketing inclusivo, pois as comunidades facilitam a comparação de preços, a formação de opinião e a troca de informações", acredita o especialista.

Para ele, não demorará muito para que o mundo corporativo perceba os benefícios das redes sociais: "Assim, como nas reuniões e encontros presenciais, o ambiente empresarial já usa ferramentas virtuais de trabalho em grupo. O próximo passo é unir comunidades de clientes, de fornecedores e de colaboradores".

A Cultura da Conexão
5 milhões de artigos na Wikipedia em 250 línguas
1,36 bilhões de páginas vistas/dia no Orkut (19 milhões de usuários brasileiros)
100 milhões de vídeos vistos no YouTube diariamente (25% por brasileiros)
18,5 milhões de brasileiros conectados em residências (total: 33 milhõesl)
120 milhões de usuários no MySpace
39 milhões de usuários no FaceBook (média de 150mil/dia)
85% de participação de mercado entre as universidades americanas  

Link Comunicação

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.