publicidade medica

Publicidade médica: Entenda as regras e como fazer marketing para sua clínica

Com o intuito de estabelecer os princípios da ética médica nas redes sociais, além de orientar a relação entre médico e paciente, o Conselho Federal de Medicina (CFM) atualizou seu código de ética médica.

Em uma coletiva de imprensa realizada em 23 de abril de 2019, em Brasília, os diretores da autarquia explicaram para os jornalistas as principais mudanças no código.

Entre as principais mudanças, especificamente sobre a publicidade médica, está o impedimento da autopromoção e mercantilização do ato médico.

Segundo o CFM, a atualização no código de ética foi necessária por causa dos avanços tecnológicos e das novas circunstâncias na relação entre médicos e pacientes.

Comentando sobre as mudanças no código de ética médica, especificamente sobre publicidade médica, a especialista em direito de saúde, advogada Adriane Zimmermann, do escritório Küster Machado Advogados, acredita que os principais fatores que levaram a essas alterações foram a grande quantidade de posts nas redes sociais de clínicas médicas. Por exemplo o uso do “antes e depois” de procedimentos estéticos que garantem aos clientes e pacientes resultados rápidos e milagrosos.

Para a especialista, o principal motivo dessa resolução é definir as regras de conduta dos profissionais da área, estabelecendo princípios de ética médica nas redes sociais, e com isso, garantir que a publicidade médica seja responsável, discreta e verdadeira, ou seja, não podendo ser exercida, de hipótese alguma, com intuito comercial.

A advogada ainda argumenta que a publicidade médica nas redes sociais têm proibições bem claras, como os anúncios de procedimentos e técnicas não comprovados cientificamente.

Critérios específicos para anúncios publicitários e de propaganda médica

No site do conselho federal de medicina, tem uma lista detalhada com as novas regras especificas para cada tipo de publicidade. Dentro da página, você terá acesso aos critérios para anúncios impressos, propaganda em TV, rádio e internet, além de critérios de publicidade médica nas redes sociais.

As proibições da publicidade médica

As peças publicitárias de medicina devem respeitar a liberdade dos pacientes, logo, não pode induzir o paciente a submeter-se a qualquer procedimento ou serviço sem o seu total conhecimento.

Abaixo segue uma lista resumida sobre as proibições na publicidade médica.

  • Oferecer cupons de desconto e manter qualquer tipo de parceria com indústrias de produtos de segmento medicinal.
  • Fazer a divulgação do seu consultório ou clínica para angariar clientes;
  • Oferecer consultas por meio de qualquer mídia de massa ou online;
  • Anunciar aparelhagem que lhe atribua capacidade privilegiada;
  • Divulgar tratamentos ainda não comprovados cientificamente;
  • Abordagem do tema médico com teor sensacionalista;
  • Participar de concursos que elegem “melhor médico”;
  • A apresentação de descobertas que não são suas;
  • Prometer resultados fantásticos e impressionantes;
  • Expor a imagem de pacientes sem permissão;
  • A autopromoção em entrevistas ou eventos;
  • Oferecer consórcios ou serviços similares;
  • Não incluir CRM nos anúncios;

Quais são as consequências do descumprimento dessas regras?

Havendo o descumprimento da nova norma sobre publicidade médica, o profissional poderá sofrer um um processo ético, podendo variar de apenas uma advertência à cassação, conforme previsto em lei 3.268/57.

No ano de 2007, foi feito um estudo pelo CRM (Conselho Regional de Medicina) de São Paulo, onde 19 punições por irregularidades em peças publicitárias foram aplicadas aos profissionais de medicina. Ainda no mesmo ano, ocorreram duas suspensões, e no ano anterior,  duas licenças foram cassadas por peças publicitárias fora das regras.

Como divulgar a minha clínica ou consultório?

Mesmo com a nova resolução do código de ética médica, é possível fazer um marketing eficiente e capaz de conquistar novos pacientes para uma clínica ou consultório médico. Segue abaixo algumas dicas de como divulgar sua clínica sem descumprir as novas regras.

#1 Crie um blog informativo

Aproveite todos benefícios do marketing de conteúdo a seu favor, produza conteúdo rico e pertinente para os pacientes. Por exemplo, educar a sociedade sobre maus hábitos alimentares, além de dicas de saúde e prevenção de doenças causadas por hábitos autodestrutivos.

Entretanto, não é permitido produzir materiais com a ideia de autopromoção ou fazer consultorias online.

#2 Utilize todo poder das redes sociais

Não é novidade para ninguém o poder da publicidade nas redes sociais. De acordo com uma pesquisa feita pelas empresas We are Social e Hootsuite, foi revelado que 62% dos brasileiros estão ativos nas redes sociais.

Sabendo disso, aproveite todo o alcance de plataformas como Facebook, Instagram e WhatsApp,  para divulgar campanhas promocionais, pagas ou não, para atingir seu público alvo. Além disso, crie conteúdos específicos para cada rede social e interaja com seu público – respondendo dúvidas sobre saúde.

3) Posicione-se como autoridade em determinada área da saúde

Seguindo as orientações acima de criar conteúdo relevante e interagir com o público alvo, fará com que o profissional seja visto como uma autoridade, e por consequência, irá atrair cada vez mais pacientes para sua clínica e consultório.

Conclusão

A publicidade é essencial para todos segmentos, e no setor da medicina não é diferente. Ser encontrado no Google e ser ativo nas redes sociais é indispensável para qualquer clínica ou consultório. Mas, se a ética na publicidade é algo que vem sendo cada vez mais referenciado pelo mercado, no segmento da medicina, que tem regras tão rigorosas, é mas importante ainda que tudo seja feito de acordo com elas. Um marketing bem feito sempre vai proporcional resultados.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.