Pequenos podem competir com os grandes na internet?

24/07/2009

Vamos falar um pouco sobre guerrilha, com um enfoque de web. Antes, uma pincelada de etimologia. "Guerrilha" refere-se a um tipo de guerra cuja principal estratégia é a ocultação e mobilidade dos combatentes, que geralmente pertencem ao lado mais fraco da batalha.

Trazendo para o âmbito dos negócios, podemos dizer que Marketing de Guerrilha consiste em táticas utilizadas por empresas menores com o objetivo de combater grandes concorrentes, possuindo um budget apertado. Hoje, também vemos grandes empresas que dizem praticar o marketing de guerrilha. Entretanto, além de não contar com a mobilidade e a capacidade de "camuflagem" de empresas menores, tenho cá minhas dúvidas sobre o budget empregado nessas ações. Algumas (não todas, não vamos generalizar) ações de guerrilha de grandes empresas tomam proporções gigantescas dignas de espetáculo da Broadway.

Chega de definições. Estamos falando de Web Marketing. Então vamos à pergunta: "Os guerrilheiros podem competir com grandes empresas na web?"

Claro. São os WebGuerrilheiros. E ninguém melhor que eles para saber que não há "lugar" mais apropriado para um pequeno negócio ganhar visibilidade do que a web.

Você agora está pensando…"Balela! A verba do meu maior concorrente só para comprar de banner deve ser o dobro do faturamento da companhia onde eu trabalho. Visibilidade é só para os grandes".

Sim, é claro…Grandes empresas têm vantagens. Elas têm verba, podem comprar espaços publicitários em portais de alto tráfego, têm equipes destinadas exclusivamente à produção de conteúdo. Mas não se engane. Elas têm desvantagens. E como um WebGuerrilheiro de respeito, é por aí que começarão seus ataques.

Fraqueza 1 > Grandes Empresas, Grandes Despesas

Grandes empresas têm custos de overhead muito mais altos. Obviamente, grandes empresas só se envolvem em projetos que sejam altamente rentáveis.

Pequenas empresas podem atuar em nichos desprezados pelas grandes corporações. Lembre-se: o que não é rentável para uma grande empresa pode ser muito interessante para empresas menores.

Cheque os websites de seus principais concorrentes e verifique a existência de serviços cobrados ou recursos restritos a usuários cadastrados. Agregue estes recursos e serviços similares as suas ofertas, como cortesia. Whitepapers, versões trial de seu produto, amostras. Tudo o que o seu concorrente não faz. [email protected] é [email protected]

Fraqueza 2 > Grandes empresas, pouca mobilidade

Essa fraqueza é comum a quase todas as grandes empresas. Para mudar um simples botão de lugar na homepage, além do teste A/B, é preciso passar por aprovação do supervisor, gerente, diretor, convocar reunião, pós reunião, apresentar argumentos em power point e por aí vai.

Pequenas empresas decidem mais rapidamente. Ou pelo menos deveriam. Você, como pequena empresa, deve ser avesso à burocracia. Torne o processo participativo, e a implementação torna-se tão rápida quanto as decisões, já que todos "apoiaram a causa" previamente. Decisões e mudanças rápidas devem ser lei para todo WebGuerrilheiro. Seu site precisa de mudanças? Faça. Surgiu a necessidade de uma campanha relâmpago? Mãos à obra.

Fraqueza 3 > Grandes empresas deixam pegadas

Tudo o que uma grande empresa faz, ganha rápida exposição. Bom? Nem sempre. É muito fácil rastrear e prever os movimentos de grandes corporações. Uma boa dica é checar os backlinks do concorrente. Use o Yahoo!Site Explorer ou o Google Webmaster Tools, por exemplo, e verifique a atividade de link building dos gigantes. Dessa forma, você consegue visualizar a estratégia focal da concorrência.

Tenha sempre em mente: Na web, todos podem ter voz, a web é o local mais eficiente e econômico para divulgar seus produtos e serviços em nível local, nacional e global. Pequenas empresas conseguem investigar a concorrência sem serem descobertas: use técnicas de camuflagem

Com o SEO afinado, você estará lado a lado do concorrente nos rankings de busca.

That’s all, folks! Até a próxima!

Luciano Dias | Fonte: iMarst.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.