Pequenos navegam mais em julho


20/08/2004

Em julho, período de férias escolares, aumentou a procura dos internautas brasileiros por sites com conteúdo específico para crianças e pré-adolescentes. No período, foram mais de 1,5 milhão de pessoas visitando endereços eletrônicos dessa natureza, 13% do total dos internautas ativos no mesmo mês, maior número observado desde o início das medições do IBOPE//NetRatings, em setembro de 2000.

A maior parte desses internautas eram mulheres, 53,4%, sendo que 31,5% do total da audiência eram meninas de até 17 anos de idade. “Sites infantis costumam apresentar um público mais equilibrado de meninos e meninas que o restante da internet. Isso é um bom indicativo de que teremos a internet mais parecida com a própria sociedade no futuro, ou seja, equilíbrio na participação dos sexos, com ligeira maioria feminina, segundo o Censo do IBGE.

“Isso já ocorre nos Estados Unidos, único país entre os 13 (doze países mais Hong Kong,província chinesa) medidos, onde há maioria feminina na composição do público internauta”, comenta Alexandre Sanches Magalhães, analista de Internet do IBOPE//NetRatings.

Pouco mais de 18,1% da audiência mencionada era formada por meninos abaixo dos 17 anos. “Há também muitos adultos, 50% em julho, que navegam por sites com conteúdo específico para crianças. Muitos deles surfam com filhos mais novos, com alguma dificuldade com o computador e os endereços web. Outros talvez naveguem para rever coisas que relembram sua infância, como desenhos animados ou brinquedos da época” complementa o analista.

Analisando os outros doze países acompanhados e considerando como critério o Alcance % (proporção de usuários que visitaram sites infantis em relação ao total de internautas ativos), a audiência de sites infantis no Brasil ficou atrás de apenas três países: EUA (20,8%), Hong Kong (16%) e Japão (13,4%). (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.