Oito milhões de respostas na internet


13/06/2005

A internet não pára de crescer. Nos últimos 12 meses, foram criados quase 13 milhões de novos endereços, elevando para pouco mais de 63 milhões o número de sites hoje existentes na concorrida web. A taxa média de crescimento ultrapassa a 35 mil novos sites por dia, segundo levantamento da Netcraft (www.netcraft.com), um serviço que acompanha a movimentação no mundo virtual desde o seu nascimento, há uma década.

Com tantos sites surgindo a cada dia é impossível apontar quais entre os novos endereços serão guindados ao estrelato e os que desaparecerão ao longo do tempo, sem deixar saudades. No primeiro caso, convém prestar atenção aos serviços que passam a integrar as carteiras bilionárias de marcas já consagradas, sem perder de vista aqueles que estão sendo lançados justamente para tentar desbancá-los, por mais paradoxal que isso possa parecer.

Um bom exemplo é o Answers.com (www.answers.com), lançado há poucas semanas e já apontado por alguns como um sério concorrente aos reis da busca, como Google, Yahoo e Lycos, entre outras ferramentas sem as quais seria impossível achar algo na internet. Pode até não chegar lá, mas é um desses serviços que cativa ao primeiro clique.

Bob Rosenschein, o criador do Answers, define o serviço como uma não-ferramenta de buscas, uma frase de efeito que serve para deixar claro o seu alvo, os gigantes que já há alguns anos dominam esse mercado. “Quando alguém oferece mais de 8 milhões de supostas respostas a uma simples consulta sobre um assunto banal é sinal de que algo está errado”, alfineta, com uma certa dose de razão. Afinal, quem precisa de tanta informação inútil?.

Para entender o pensamento do mais recente candidato a desbravador dos sete mares digitais só mesmo testando o serviço. O desenho do site é extremamente simples, com alguns botões e um campo de busca. Arrisquei “Pelé” e num piscar de olhos surgiu na tela uma página repleta de textos – e não apenas links, como ocorreria em consagrados buscadores. Em vez de varrer e indexar bilhões de páginas na internet (inclusive esta, em que o rei do futebol é apenas citado), o serviço vai direto aos endereços que realmente fazem a diferença.

Na busca que fiz, as informações reunidas pelo Answers.com foram compostas a partir de dados do Who2? (www.who2.com), um endereço especializado em biografias de famosos, AllPosters.com, o maior e melhor serviços de posters da web, The American Heritage Dictionary, um dicionário consagrado dentro e fora da internet, The Columbia Electronic Encyclopedia, que dispensa apresentações, e da Wikipedia (pt.wikipedia.org), a maior enciclopédia do mundo, feita todos os dias por milhões de colaboradores espalhados pelo mundo.

Impossível não achar o que você procura no cruzamento de bases de dados como essas. E com um único click. Se for necessário aprofundar as informações – a maioria das pessoas jamais precisará – o serviço ainda sugere meia dúzia de outros endereços específicos sobre o assunto pesquisado. E, de quebra, oferece os chamados “destaques do dia” com fatos históricos e atuais ocorridos na data em que a consulta foi realizada. Se vai mesmo atingir os ambiciosos objetivos do seu criador é uma outra história, mas é fácil perceber que faltava algo assim na internet. Afinal, como lembrou Rosenschein, não há assunto que mereça oito milhões de respostas. (segue)

por Robson Pereira

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.